Magnussen assume MP4-29 e mantém McLaren na ponta em Jerez. Na estreia com Williams, Massa é 2º

Agora com Kevin Magnussen no MP4-29, a McLaren novamente se mostrou forte e liderou o terceiro dia de treinos em Jerez nesta quinta-feira (30). Na estreia na Williams, Felipe Massa foi o segundo mais veloz

 


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A McLaren continuou mantendo a boa forma em Jerez e, com Kevin Magnussen a bordo do MP4-29 durante a tarde espanhola, liderou o terceiro dia de testes, nesta quinta-feira (30). Felipe Massa, que finalmente teve o gostinho de guiar o FW36 pela primeira vez, não fez feio e terminou a sessão com segundo melhor tempo, a pouco mais de quatro décimos do jovem dinamarquês. A Red Bull, por sua vez, continuou envolvida em um caos técnico que, incluisive, a tirou antecipadamente das ações de hoje no sul da Espanha. Lewis Hamilton e sua elegante Mercedes completaram o top-3.

Kevin Magnussen foi o mais rápido do dia em Jerez nesta quinta (Foto: Getty Images)

Confira como foi o terceiro dia de treinos coletivos da F1 em Jerez nesta quinta


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Em dia de sol, mas com temperatura de 14 graus, a F1 realizou nesta quinta-feira (30) o terceiro dia da primeira bateria de testes da pré-temporada 2014. A atividade espanhola marcou também a estreia de Felipe Massa na Williams. Apenas Valtteri Bottas havia experimentado o novo FW36.

Os outros destaques foram o primeiro contato de Daniel Ricciardo com a Red Bull e o seu RB10, além de Fernando Alonso, responsável pelo grande público hoje em Jerez, que também iniciou os trabalhos com a Ferrari e a F14T. Na McLaren, Jenson Button dividiu o MP4-29 com o novato Kevin Magnussen, enquanto a Force India colocou Nico Hülkenberg para andar. A Mercedes foi de Lewis Hamilton.

Linda quinta-feira em Jerez, palco do terceiro dia de testes da F1 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Adrian Sutil teve o primeiro gostinho no C33 da Sauber. Na Toro Rosso, foi Jean-Éric Vergne quem assumiu o STR9. A Caterham, por sua vez, usou o reserva Robin Frijns. Já a Marussia, que finalmente revelou as cores de seu MR03, colocou Max Chilton para testar nesta quinta.


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Portanto, foi diante desse cenário que os treinos tiveram início. Como de costume, os primeiros minutos do dia foram dedicados à giros de instalação pela pista. Frijns, Alonso, Massa, Vergne foram os primeiros a cruzar o pit-lane. E o CT05 nas mãos do holandês foi o primeiro apresentar problemas, logo no retorno aos boxes, Robin ficou parado na entrada dos pits e precisou voltar à garagem com a ajuda dos mecânicos.

Enquanto Button saia com seu prateado McLaren e Vergne registrava já 1min52s368, a Ferrari mandou seu bicampeão para a pista carregando diversos sensores na F14T. Aí Hamilton fez sua segunda saída e virou 1min36s267, foi superado por Massa na sequência e aí por Alonso, com 1min27s515.

O espanhol ainda conseguiriam 1min26s321 aos 60 minutos de sessão. Massa, com cinco voltas apenas, era segundo, à frente de Hamilton, Vergne, Button e Frijns. A partir daí o traçado ficou cheio, com Lewis melhorando a cada volta suas marcas, em claro longo e primeiro stint do dia, e Sutil já na brincadeira também. Apenas a Red Bull ainda não havia dado ar de sua graça nesta primeira parte dos treinamentos.

Aí a F14T depois do problema da manhã nesta quinta em Jerez (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Apesar de todos os apetrechos que a equipe introdução no carro vermelho, Fernando continuava como o mais rápido, sempre seguido por Button (1min26s503) e Hamilton (1min27s356). Os demais vinham apenas com marcas acima de 1min32s, incluindo Massa, o quinto. Aí, por volta das 10h30 locais, a Ferrari de Alonso parou na pista na parte do fundo do circuito, deixando o piloto a pé. O incidente com o ferrarista provocou a primeira bandeira vermelha do dia.

Depois que o caminhão de resgate trouxe a Ferrari de volta, a Red Bull finalmente colocou Ricciardo na pista. Porém, a sorte não está ao lado dos campeões, ao menos neste início de pré-temporada. Nem bem havia iniciado a volta, o australiano precisou recolher o RB10 em uma área de escape. A fumaça branca embaixo do carro denunciava os novos problemas com os rubro-taurinos. Era a segunda bandeira vermelha do dia e certamente a mais dramática. A Red Bull ainda encerraria mais cedo sua participação nesta quinta, devido aos constantes contratemos.

Red Bull segue tendo problemas em Jerez com o RB10 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Sem Alonso na pista, Button foi quem assumiu a ponta, com 1min25s030. O espanhol permanecia em segundo, com Hamilton sempre em terceiro, mas dedicando o dia, assim como fez Nico Rosberg ontem, a dar quilometragem ao W05. O inglês já estava no segundo stint longo da quinta-feira, e a pausa para o almoço não havia nem começado. 

Enquanto isso, a Renault se via em apuros por conta dos novos problemas técnicos com a Red Bull. E Hülkenberg já causava a terceira interrupção, ao parar sua Force India no traçado andaluz.

Depois do intervalo do almoço, Kevin Magnussen assumiu os trabalhos na McLaren, após Jenson entregar o carro no comando da tabela. O período vespertino foi usado por todos para longos trechos quase em ritmo de corrida. Magnussen foi quem mais andou neste reinicio de atividades. Até que a bandeira vermelha novamente foi vista em Jerez.

Eram quase 4 da tarde, quando Sutil bateu sua Sauber na curva 5 e danificou a asa dianteira. Demorou mais de dez minutos para o sinal verde ser acionado. Mas não tardou, e nova paralisação. Agora por causa de Vergne, que deixou sua Toro Rosso na saída dos pits, ainda envolta em fumaça.

Jean-Éric Vergne não teve sorte com a Toro Rosso nesta quinta (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

A última hora de treino vu Magnussen superar a marca do colega Button e pular para a ponta, com 1min23s276, o melhor tempo até o momento na semana. Massa também aproveitou bem a tarde espanhola e, repetindo o bom desempenho de Bottas nos dois primeiros dias, saltou para segundo. Lewis Hamilton terminou mesmo em terceiro com uma consistente Mercedes.

Com a marca da manhã, Button ainda se segurou em quinto, à frente de Alonso, Hülkenberg, Vergne e Sutil. Frijns, também afetado pelos problemas com a Caterham, sequer registrou tempo.


O dia ainda marcou a estreia da Marussia. Nas mãos de Max Chilton, a equipe revelou o MR03 apenas no final da tarde, e o inglês completou giros de instalação apenas.
A Marussia apresentou o carro de 2014 nesta quinta em Jerez (Foto: Marussia)

Amanhã, sexta-feira, a F1 realiza o dia final de testes na Espanha..

F1, Treinos coletivos, Jerez, dia 3:

1 KEVIN MAGNUSSEN DIN McLAREN MERCEDES 1:23.276   52
2 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:23.700 +0.424 47
3 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:23.952 +0.676 62
4 JENSON BUTTON ING McLAREN MERCEDES 1:25.030 +1.754 40
5 FERNANDO ALONSO ESP FERRARI 1:25.495 +2.219 58
6 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:26.096 +2.820 17
7 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA TORO ROSSO RENAULT 1:29.915 +6.639 30
8 ADRIAN SUTIL ALE SAUBER FERRARI 1:30.161 +6.885 34
9 ROBIN FRIJNS HOL CATERHAM RENAULT     10
10 MAX CHILTON ING MARUSSIA FERRARI     5
11 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT     3
             
REC AYRTON SENNA BRA McLAREN HONDA MP4-5B 1:18.387 30/09/1990  
MV HEINZ-HARALD FRENTZEN ALE WILLIAMS RENAULT FW19 1:23.135 26/10/1997  
             
  Condições do tempo   PARCIALMENTE NUBLADO      

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.