Magnussen diz que é impossível conter ansiedade e que meta é retribuir chance dada pela McLaren

Mostrando ansiedade e felicidade por estar na F1, Kevin Magnussen espera retribuir confiança que lhe é dada pela McLaren

Novo piloto da McLaren e com a missão de dividir a equipe com o experiente Jenson Button, Kevin Magnussen falou sobre a expectativa para estrear na F1 em 2014. Ainda sem acreditar completamente na novidade em sua vida, o dinamarquês de 21 anos espera fazer por merecer a chance recebida da tradicional equipe inglesa.
 
“Estou extremamente agradecido pela chance que recebi. Ainda não caiu a ficha, de certa forma. Quando entrei no carro pela primeira vez, na última quinta-feira em Jerez, tudo parecia um pouco estranho. Eu sei que nada na vida é garantido para sempre, então preciso fazer por merecer este privilégio de guiar um carro de F1”, disse o jovem.
 
Magnussen aproveitou para afirmar que, apesar de ter chegado à F1 com suas próprias pernas, ainda tem muito a provar. Toda a expectativa do time inglês vai virar realidade, no que depender do novato.
 
“Eu sei que cheguei aqui com meus próprios esforços. Foi o meu trabalho nas categorias inferiores que me trouxeram para a F1. Agora, tudo começa novamente, é hora de provar que mereço ficar aqui. Nas últimas semanas me esforcei muito, e nas próximas espero trabalhar lado a lado com a McLaren e fazer por merecer toda a esperança que depositam em mim”, disse.

Kevin Magnussen pensa apenas em conquistar bons resultados pela McLaren para justificar sua contratação (Foto: Getty Images)

Sabendo que será “impossível” controlar a ansiedade, Magnussen pretende conviver bem com ela. Para o dinamarquês, a meta agora é trabalhar duro e, assim, alcançar os pilotos mais experientes.
 
“Eu sei que sou calouro, mas não vou nem tentar focar em conter a ansiedade. Isto é impossível. Para buscar alcançar os mais experientes, é importante treinar muito. Minha meta é trabalhar duro e me acostumar ao carro. Quando estiver confortável, vou tentar tirar tudo dele”, falou o novato.
 
O campeão da World Series em 2013 ressaltou a importância do apoio dos membros da equipe. Por fim, citou as mudanças no regulamento e garantiu que ninguém sabe como serão as primeiras etapas do campeonato.
 
“De qualquer forma, confio plenamente nos mecânicos e engenheiros da McLaren. Sei que estão me ajudando como podem. Eles são ótimos. Por fim, é importante ressaltar que ninguém sabe o que vai acontecer nas primeiras provas. Nem com pilotos experientes como Jenson, nem com calouros como eu”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube