F1

‘Mago dos motores’, Illien diz que Renault “levará mais de um ano” para alcançar performance de Mercedes e Ferrari

Novo colaborador da Renault para desenvolver os motores, que foram tão criticados em razão da falta de confiabilidade e potência na última temporada, acredita que 2016 será diferente para a montadora francesa, com a evolução vindo desde a primeira etapa do campeonato, mas ainda não o suficiente para alcançar Ferrari e Mercedes
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Renault preparou nova versão do V6 para 2015 (Foto: Renault)

Conhecido como ‘mago dos motores’ em razão da sua competência e do bom trabalho à frente da preparadora Ilmor, o suíço Mario Illien foi contratado pela Renault para ser colaborador no desenvolvimento dos motores que vão equipar os carros da equipe de fábrica da montadora francesa e também da Red Bull, que os rebatizará como TAG Heuer, para a temporada de 2016. 
Trata-se de uma missão complicada para o engenheiro, que terá um curto espaço de tempo para desenvolver uma unidade de potência que apresentou muitos problemas em 2015, sobretudo quanto à falta de potência e confiabilidade, dando muita dor de cabeça à Red Bull e à Toro Rosso.
 
Para 2016, Illien acredita que a Renault terá uma unidade de potência melhor e mais confiável desde o começo da temporada, marcada para 20 de março, no GP da Austrália. Entretanto, o chefe da Ilmor é claro ao dizer que ainda não espera que o motor Renault alcance, ainda neste ano, a mesma performance das unidades de potência da Mercedes e da Ferrari. Neste caso, o suíço entende que o plano levará mais de um ano para ser concluído.
Mario Illien é o novo colaborador da Renault para desenvolver seus motores na F1 (Foto: Reprodução)
“Vamos avançar gradualmente. Espero poder ver progresso desde o início da temporada”, declarou o engenheiro em entrevista à revista alemã ‘Auto Motor und Sport’. Illien ressaltou o tempo restrito para trabalha no desenvolvimento dos motores da Renault.
 
“Com os 32 tokens [fichas de desenvolvimento], podíamos mudar muitas coisas, mas o tempo não nos permitia. Agora temos de ver, em cooperação com a Renault, o que é possível fazer com o tempo limitado”, comentou.

Eis as peças do motor Renault que Illien terá a missão de tornar melhor em 2016 (Foto: Renault)
“Depende das ideias, de onde deve estar o foco e o que se pode fazer com esse prazo apertado. Devemos ter um plano, claro, de longo prazo, além de 2016”, disse o suíço.
 
Quanto à possibilidade de reduzir a diferença e alcançar Ferrari e Mercedes em termos de performance da unidade de potência, Illien adotou um discurso realista. “Isso provavelmente vai nos levar mais de um ano, as outras também vão melhorar”, complementou o engenheiro.
 
VIU ESSA? CHINESA PERDE CONTROLE E ACERTA PÚBLICO NO DAKAR