F1

Mais jovem piloto da F1, Verstappen chega à maioridade e enfim comemora obtenção da carteira de motorista

Cada vez mais elogiado pela sua perforamance, bravura e maturidade dentro da pista, Max Verstappen completa 18 anos nesta quarta-feira (30). E ao chegar à maioridade penal, o piloto holandês da Toro Rosso finalmente conseguiu completar todos os trâmites para ser mais um motorista nas ruas da Bélgica, país onde vive

Warm Up / Redação GP, de Sumaré
Seja lá como for sua carreira na F1, Max Verstappen já fez história por se tornar o mais jovem piloto a disputar uma corrida na categoria. No GP da Austrália, o primeiro da temporada 2015, o holandês acelerou em Melbourne aos 17 anos e 166 dias. E nesta quarta-feira (30), Max finalmente chega à maioridade. Com 18 anos completados, o destaque da Toro Rosso no Mundial de F1 comemora a conquista com um símbolo de uma mudança de ciclo: a obtenção da carteira de motorista.

Durante as férias da F1, Verstappen, que mora na Bélgica, disse que aproveitaria parte do tempo para fazer as aulas teóricas necessárias antes do teste final, que seria feito tão logo o piloto completasse 18 anos. Um tanto atarefado com sua nova rotina como piloto da Toro Rosso, Max chegou a considerar a ideia de adiar o exame final, mas acabou dando tudo certo.

Em suas redes sociais, o holandês mostrou aos seus seguidores que agora está apto a dirigir também nas ruas e estradas.


E no seu site oficial, Verstappen mostrou personalidade e comemorou por ter não apenas a carteira de motorista, mas, principalmente, a sensação de liberdade gerada pelo documento. “É ótimo completar 18 anos e ter a carteira de motorista. Conseguir a permissão para dirigir nas ruas me dá mais independência, o que é ótimo. Tenho de dizer que foi um alívio ter passado no teste. Fiquei um pouco nervoso sobre cometer erros, mas o exame correu bem”, relatou.

“Se quiser algo, ao menos agora consigo entrar no meu Renault Clio RS e ir. Essa sensação de liberdade é ótima”, comemorou Max, que brincou ao falar sobre sua postura agressiva nas pistas de F1. Mas ao menos na estrada, o agora motorista Max Verstappen garante que será mais comedido. “Não se preocupe, eu vou seguir as regras”.

Bastou apenas 14 corridas para que Max superasse a desconfiança gerada por sua pouca idade para mostrar que não está na F1 por acaso. Em meio à fase de aprendizado, o piloto alternou momentos muito mais positivos do que negativos, já somou 32 pontos, ultrapassou o brasileiro Felipe Nasr na classificação e ocupa atualmente a 12ª posição do Mundial de Pilotos, enfiando nada menos do que 20 de vantagem para seu companheiro de equipe, Carlos Sainz Jr.

Não à toa, Verstappen, antes destaque pela sua juventude, vem se tornando, cada vez mais, um grande valor para o presente e o futuro da F1. Prova disso foi sua performance no GP do Japão, no último domingo. Depois de ter largado em 17º, o piloto fez grande corrida, irritou Fernando Alonso ao ultrapassar com facilidade o espanhol da McLaren e cruzou a linha de chegada em nono lugar.

Com juventude, arrojo, mas também maturidade, Verstappen vai conquistando cada vez mais seu espaço na F1.