Marko afirma que pressão de brigar por títulos faz Webber cair em “espiral descendente”

Consultor da Red Bull, Helmut Marko disse que o lado psicológico de Mark Webber é fraco e não suporta situações de extrema pressão

Helmut Marko, consultor da Red Bull e dono de uma língua mais do que afiada, voltou a questionar a capacidade de Mark Webber disputar o título do Mundial de F1. Desta vez, porém, o austríaco não falou da capacidade técnica do piloto do carro de número 2, mas, sim, da psicológica. O homem-forte da empresa das latinhas energéticas no esporte a motor não vê no australiano um esportista capaz de suportar a pressão que envolve a briga pelo campeonato.

Falando ao ‘Red Bulletin’, revista da própria Red Bull, Marko soltou algumas frases marcantes a respeito de Webber e, apesar das críticas mostrou, em alguns momentos, compreender os motivos que provocam uma queda no desempenho do piloto. Para o dirigente, por mais que Webber consiga vencer algumas provas de maneira dominante, não possui a consistência necessária para ser campeão.

Webber caiu muito de produção na segunda metade do Mundial de 2012 (Foto: Red Bull/Getty Images)

“Parece-me que Webber tem uma média de duas corridas por ano em que ele é imbatível, mas ele não consegue manter essa forma ao longo do ano, e assim que suas chances começam a parecer boas no Mundial, ele tem um pequeno problema com a pressão que isso cria”, declarou Marko.

Em 2012, Webber triunfou nos GPs de Mônaco e da Inglaterra. Desta última prova, saiu como vice-líder do Mundial, apenas 16 pontos atrás de Fernando Alonso. Contudo, desde então, colecionou resultados fracos que o derrubaram para a sexta colocação no campeonato, 102 pontos atrás do campeão, Sebastian Vettel.

“Em comparação com a ascensão de Seb, parece-me que a forma de Mark, de alguma maneira, desaparece”, continuou. “Depois, se algum problema técnico ocorre, como com o alternador, por exemplo, ele cai relativamente fácil em uma espiral descendente”.

Marko, então, citou a disputa pelo título de 2010. Naquele ano, Webber liderou boa parte do campeonato, mas perdeu a ponta na reta final e acabou batido por seu companheiro de Red Bull na prova final, em Abu Dhabi. “Nenhum piloto é inatingível por isso, pois a tensão é notória. Em 2010, foi particularmente extrema. Webber chegou à corrida final com mais chances que Vettel e provavelmente carregou o desapontamento por sua derrota para a temporada de 2011, o que é fácil de compreender”, consentiu.

Marko acredita que o bom desempenho de Vettel abala Webber (Foto: Red Bull/Getty Images)

O dirigente comentou ainda o impacto que o desempenho exuberante do jovem Vettel nos últimos três anos tem sobre o lado emocional de Webber, agora piloto mais velho do grid da F1, com 36 anos.

“Durante boa parte de sua carreira, Mark não esteve em um time top, mas sempre disseram que ele poderia voar alto desde que entrasse na equipe certa. Aí a Red Bull lhe coloca em um carro vencedor e, de repente, junto do carro vencedor vem esse garoto e senta a bota bem debaixo do nariz de Mark”, falou o consultor. “Psicologicamente, não é fácil. Isso iria corroer a confiança de qualquer um. É mais do que compreensível”, encerrou.

Na mesma entrevista, Marko disparou também contra os críticos de Sebastian Vettel, que não podem ser levados a sério, e contra Fernando Alonso, um piloto "constantemente envolvido na política" e que, por isso, acaba perdendo o foco em alguns momentos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube