Marko assume que temporada começa “dois meses antes da hora” para Red Bull

Helmut Marko, consultor da Red Bull, admitiu que o atraso da equipe austríaca é grande e afirmou que a temporada vai começar "dois meses antes da hora" para a Red Bull

A temporada 2014 promete muitas dificuldades para a Red Bull. Não bastasse o péssimo desempenho nos testes de pré-temporada no Bahrein e na Espanha, o consultor da equipe, Helmut Marko, assumiu que as chances de uma recuperação rápida são muito pequenas, ou seja, a atual tetracampeã deve iniciar o ano em posições discretas.

Marko admitiu que os problemas seguem sem soluções, e que a escola está basicamente dois meses atrasada em relação ao calendário.

“A primeira corrida está chegando dois meses antes da hora para a gente. Isto é um problema sério”, disse em entrevista à Servus TV.

O consultor do time austríaco explicou que ainda não há previsão para melhorias, ou se isto é algo impossível neste ano.

“Neste momento nós não sabemos quando vamos alcançar o resto, ou se isto é algo impossível”, explicou.

Helmut Marko disse que a temporada 2014 veio "dois meses antes da hora" para a Red Bull (Foto: Red Bull/Getty Images)

Marko finalizou dizendo que a Red Bull está sofrendo com os novos motores, mas que, ao lado da Renault, segue trabalhando dia e noite atrás de melhorias imediatas.

“Nós estamos sofrendo muito com os novos motores V6 turbo. O carro perde velocidade sem nenhum motivo aparente. Estamos trabalhando ao lado da Renault, noite e dia para melhorar a nossa situação até a corrida em Melbourne”, concluiu.

O tetracampeão Sebastian Vettel e o australiano Daniel Ricciardo tiveram muitos problemas em Jerez de la Frontera, e eles não foram completamente solucionados em Sakhir. Os austríacos já admitiram que, além dos problemas no motor Renault, o RB10 não foi muito bem concebido.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube