Marussia conserta problema e deixa fábrica na Inglaterra para participar dos treinos coletivos

Depois de encontrar uma falha técnica quando se aprontava para deixar sua sede, a Marussia informou no Twitter que o problema foi solucionado e que está a caminho de Jerez

Foi passando das 9h do horário britânico de Greenwich (7h em Brasília) que a Marussia se sentiu publicamente aliviada. A equipe que só superou a Caterham no ano passado, deixando pela primeira vez em sua história o posto de pior da F1, declarou nas redes sociais que se sentia contente por ver o MR03 no caminhão rumo ao circuito de Jerez.

Max Chilton e Jules Bianchi continuam na Marussia nesta temporada 2014 (Foto: Marussia)

A Marussia, bem como as demais, havia programado o lançamento de seu carro para esta terça-feira, mas verificou um problema técnico de última hora e teve de abortar a expedição rumo a Jerez e verificar em sua sede na Inglaterra a origem da falha. Por conta disso, a equipe anglo-russa vai perder esta terça-feira (28) de testes coletivos.

Além da Marussia, a Lotus não participa das primeiras sessões da F1 em 2014. Também pega de surpresa, a Caterham não apareceu nos pits por um caso similar ao da coirmã nanica. Ainda não houve palavra oficial da equipe malaia.

A Marussia, ao menos, evitou um vexame público: a Ferrari, companhia que passa a lhe fornecer motores e outras peças neste ano, pôs na pista a F14T e logo na primeira volta parou a pedido dos engenheiros.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube