F1

Massa contraria críticas e concorda com proibição de mudança nas pinturas de capacete: “É seu segundo rosto”

A proibição da FIA de pilotos mudarem a pintura da seus capacetes durante a temporada levantou muitas críticas, mas não da parte de Felipe Massa e Niki Lauda, que defenderem o uso de uma pintura específica por causa da identificação

Warm Up, de Barcelona / Redação GP, do Rio de Janeiro
A proibição da FIA dos pilotos trocarem a pintura de seus capacetes durante a temporada atraiu críticos num primeiro momento, mas nem todos odiaram a medida. Felipe Massa e Niki Lauda, por exemplo, não são contrários.
 
Enquanto o presidente da Associação de Pilotos, Alexander Wurz, tratou a medida como arbitrária, Massa disse não entender toda a discussão, uma vez que a pintura do capacete é como os pilotos são reconhecidos na pista. "O capacete é seu segundo rosto, não entendo o porquê de precisar mudar toda hora", disse.
Felipe Massa: capacete é o segundo rosto (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Lauda seguiu a mesma linha e se declarou favorável. O presidente não-executivo da Mercedes e três vezes campeão mundial disse que vez ou outra não sabe quem são sequer os próprios pilotos.
 
"Eu acho que a regra faz sentido. De vez em quando eu não consigo identificar nem meus próprios pilotos no carro", falou.