Massa lamenta corrida em Cingapura e culpa Hülkenberg pelo toque: “Ele me deixou sem ter para onde ir”

Um final de semana sem muita sorte para Felipe Massa. Após largar apenas da nona colocação neste domingo (20), o piloto acabou enfrentando diversos problemas durante o GP de Cingapura, e não conseguiu cruzar a linha de chegada, abandonando prematuramente a prova

Um final de semana para esquecer para Felipe Massa. Neste domingo (20) aconteceu o GP de Cingapura e, após uma sucessão de problemas durante a prova, o brasileiro teve de abandonar prematuramente, saindo sem nenhum ponto da etapa.
 
Por volta da 13ª volta, o titular da Williams parou nos boxes. Quando estava saindo, acabou se acidentando com Nico Hülkenberg, o que causou danos em seu pneu e uma parada extra. Tempo depois, seu câmbio apresentou problemas, e aí foi o final da linha para sua corrida.
Momento do acidente (Foto: AP)
Ao comentar sobre o incidente com o alemão da Force India, Massa afirmou que o adversário foi o culpado, que acabou apertando-o na curva sem deixar espaço para desviar. “Foi uma corrida bastante infeliz para mim. Meu problema começou com a colisão que tive com Hülkenberg após minha primeira parada”, explicou.
 
“Eu estava freando na cura e ele jogou o carro dele em cima do meu, me deixando sem ter para onde ir, então acabamos batendo. Isso causou um pequeno furo no meu pneu dianteiro direito e um pit-stop extra, o que me fez perder muitas posições. E então tive o problema com a caixa de câmbio, e aí tive que abandonar”, continuou.
 
O piloto do carro #19 então encerrou seu discurso dizendo que agora o objetivo é conseguir se recuperar na próxima etapa, que será em Suzuka, na próxima semana. “Foi uma daquelas corridas em que as coisas simplesmente não funcionam. Precisamos nos concentrar em recuperar alguns dos pontos perdidos aqui na próxima corrida”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube