Massa lamenta por tempo em Austin e mostra incerteza: “Precisamos ver se vai ser possível guiar amanhã”

No primeiro treino livre no Texas, Felipe Massa garantiu o 11º melhor tempo depois de ter sido superado no fim por Fernando Alonso e Valtteri Bottas. À tarde, não houve muito o que ser feito em razão do temporal que desabou na região do Circuito das Américas. O brasileiro só espera que o sábado seja melhor

A sexta-feira (23) que abriu o fim de semana do GP dos Estados Unidos foi pouco produtiva para os pilotos do grid. Felipe Nasr, por exemplo, sequer teve a chance de acelerar porque foi substituído pela Sauber no primeiro treino livre pelo reserva Raffaele Marciello. Felipe Massa, por sua vez, guiou pela manhã e terminou em 11º lugar depois de ter sido superado nos minutos finais por Fernando Alonso e Valtteri Bottas, seu companheiro de Williams.
 
Aí veio o treino da tarde, e nada aconteceu dentro da pista. O ronco dos motores deu lugar aos raios e ao temporal que desabou no Circuito das Américas, levando a direção de prova a não ter outra alternativa a não ser cancelar o segundo treino livre. 
Massa completou 13 voltas em Austin nesta sexta-feira. Foi tudo o que o brasileiro conseguiu fazer (Foto: Williams)
Sem ter o que fazer, Massa só torce para que o sábado seja mais positivo. Entretanto, a previsão do tempo não é das mais amigáveis, já que a meteorologia aponta fortes chuvas também para o dia do terceiro treino livre e da sessão classificatória da 16ª etapa da F1 em 2015.
 
“Nada de mais aconteceu hoje. Nós completamos poucas voltas com o pneu de chuva no primeiro treino, o que foi ok para guiar e nos dar algumas ideias para o acerto”, descreveu Felipe em comunicado publicado pela Williams.
 
“Nós não andamos na segunda sessão porque choveu demais. Precisamos ver se vai ser possível guiar amanhã. Não é legal ver o tempo assim, então espero que fique para todos nós”, torce o brasileiro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube