Massa revela ter sido obrigado a poupar combustível em Buddh para não sofrer pane seca

Felipe Massa disse que não pôde conquistar o resultado que esperava no GP da Índia, já que precisou poupar combustível durante toda a corrida. Por isso, o piloto foi pressionado por Kimi Räikkönen nas voltas finais

Na primeira etapa após renovar o contrato com a Ferrari, Felipe Massa conquistou um resultado burocrático. Na corrida deste domingo (28), o piloto brasileiro terminou com a sexta colocação, mas em momento algum chegou a ser uma ameaça aos demais pilotos das equipes grandes. Por outro lado, embora tenha enfrentado um duelo emocionante com Kimi Räikkönen, o resultado final também não pareceu em perigo.

No entanto, não foi bem isso o que aconteceu. Após a prova, o brasileiro revelou que a Ferrari o pediu para economizar combustível para evitar uma pane seca. Por isso, além de não poder se aproximar da briga pelo top-5, o piloto ainda foi obrigado a se defender de Kimi durante toda a parte final.

“Foi uma luta muito difícil, do começo ao fim”, disse o brasileiro. “Depois de cerca de 20 voltas, a equipe me pediu para tentar economizar combustível, então fiz mais da metade da corrida sem poder acelerar direito. Posso dizer a você, isso definitivamente não foi fácil, porque Kimi sempre esteve muito próximo”, declarou.

Massa precisou evitar uma pane seca em Buddh (Foto: ShellGP/Getty Images)

Para evitar uma pane seca, Massa encostou o carro na saída dos boxes assim que cruzou a linha de chegada. Dessa forma, pôde garantir o combustível mínimo dentro do tanque do carro para a inspeção após a prova.

Assim, prejudicado pela tática de combustível, Massa afirmou que o sexto lugar não foi o desempenho esperado, mas admitiu ter conquistado pontos valiosos para a equipe. “Esse não foi o resultado que eu queria, mas ao mesmo tempo, são pontos importantes para o Mundial de Construtores”, avaliou.

Durante a prova, o único momento em que o piloto da Ferrari chegou a ser ameaçado por Räikkönen foi após a parada nos boxe, quando até foi ultrapassado. O duelo só terminou na reta oposta, quando Felipe fez uso da asa traseira móvel para deixar o antigo companheiro de equipe para trás.

“Quanto ao duelo com Kimi depois da parada, eu pude voltar dos boxes na frente, mas o deixei passar porque ele estava muito rápido e eu queria usar a asa traseira móvel na reta oposta. Eu acho que ele percebeu isso, mas já era muito tarde, tive a vantagem e pude passar”, explicou o brasileiro, que terminou apenas 0s5 à frente do rival.

Se o GP da Índia pode ser considerado de certa forma frustrante para o piloto, Massa afirmou que está confiante em uma recuperação já na próxima semana, na Marina de Yas. “Agora vamos para Abu Dhabi, que é uma segunda casa para a Ferrari, já que temos um belo parque temático lá. Vamos torcer para que tenhamos mais atualizações no carro para conseguirmos um resultado melhor que a sexta colocação”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube