Massa supera Alonso, domina último dia de testes em Jerez e coloca Williams pela primeira vez no topo

Brasileiro completou 86 voltas e fez o melhor tempo da sexta-feira (31) em 1min28s229 – quase 1s mais veloz que Fernando Alonso, segundo colocado. Carros com motor Mercedes voltaram a mostrar força e dominaram as seis primeiras posições


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O quarto e último dia de testes da F1 em Jerez de La Frontera, na Espanha, teve domínio brasileiro. Comprovando a superioridade da Mercedes apresentada nos três dias anteriores, desta vez foi a Williams quem ocupou o topo da tabela de tempos. Com autoridade, Felipe Massa cravou 1min28s229 na melhor de suas 86 voltas e colocou quase 1s de vantagem sobre Fernando Alonso, da Ferrari, que ficou com o segundo tempo.

Felipe Massa com a nova Williams em Jerez (Foto: Getty Images)

O top-5 comprovou a força da fornecedora alemã de motores: Daniel Juncadella, piloto de testes da Force India, completou 81 voltas e ficou com o terceiro lugar, com Kevin Magnussen, da McLaren, em quarto, e Lewis Hamilton, da Mercedes, em quinto. Um surpreendente Jules Bianchi colocou a Marussia na sexta colocação.


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Sem meio termo, os motores Ferrari e Mercedes dominaram por completo os tempos e apresentaram a melhor confiabilidade ao longo dos quatro dias de atividades – situação escancarada nesta sexta-feira (31), com oito dos 11 melhores tempos sendo cravados pelas duas marcas. Adrian Sutil, da Sauber, fechou em sétimo, com Nico Rosberg, com a outra Mercedes, em oitavo. Só então aparecem os carros com motor Renault.

Problemático, o propulsor francês rendeu falhas crônicas tanto na Toro Rosso de Dainil Kvyat, que completou apenas nove voltas, quanto na Red Bull de Daniel Ricciardo, que fechou sete giros e ficou com o último tempo, em 1min45s374. Até a Caterham de Kamui Kobayashi  que enfim protagonizou seu retorno a um evento da F1 como piloto  foi melhor: apesar do alto tempo de 1min43s193, ficou na pista e completou 54 voltas.

Alonso, que liderou a parte da manhã, foi quem mais andou em Jerez: apesar de um problema na parte da manhã, conseguiu completar 115 voltas e concretizar simulação de corrida da Ferrari. Magnussen fechou em 110 giros, com Rosberg em 91, Massa em 86 e Juncadella, surpresa do dia, em 81. 

A sessão não registrou acidentes, apenas panes elétricas, problemas nos motores – sempre Renault – e bandeiras vermelhas somente por carros parados na pista.

A F1 volta a se reunir em fevereiro para a primeira de duas baterias de testes no Bahrein.


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

F1, Treinos coletivos, Jerez, dia 4:

1 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:28.229   86
2 FERNANDO ALONSO ESP FERRARI 1:29.145 +0.916 115
3 DANIEL JUNCADELLA ESP FORCE INDIA MERCEDES 1:29.457 +1.228 81
4 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:30.822 +2.593 110
5 KEVIN MAGNUSSEN DIN McLAREN MERCEDES 1:31.806 +3.577 41
6 JULES BIANCHI FRA MARUSSIA FERRARI 1:32.222 +3.993 25
7 ADRIAN SUTIL ALE SAUBER FERRARI 1:36.571 +8.342 69
8 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:36.951 +8.722 91
9 KAMUI KOBAYASHI JAP CATERHAM RENAULT 1:43.193 +14.964 54
10 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO RENAULT 1:44.016 +15.787 9
11 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT 1:45.374 +17.145 7
             
REC AYRTON SENNA BRA McLAREN HONDA MP4-5B 1:18.387 30/09/1990  
MV HEINZ-HARALD FRENTZEN ALE WILLIAMS RENAULT FW19 1:23.135 26/10/1997  
             
  Condições do tempo   CHUVA DEPOIS NUBLADO      

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube