Massa vê Mercedes como favorita, apesar de ‘esconder o jogo’, e acredita em luta entre Red Bull e Ferrari apenas pelo vice

Felipe Massa vai para seu primeiro GP da Austrália, no próximo final de semana, como espectador após muitos anos no grid. Isso dá liberdade ao brasileiro de 'palpitar' sobre a F1 com mais tranquilidade

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Felipe Massa deixou a F1 após 15 anos e, no próximo domingo, poderá acompanhar o GP da Austrália apenas como espectador. Um descanso merecido a alguém com tanta história no grid, e uma permissão ao brasileiro de poder comentar a categoria com tranquilidade.

E foi o que ele fez em entrevista ao jornal italiano 'Corriere della Serra'. O assunto foi o topo do grid: Mercedes, Ferrari e Red bull, além de seus pilotos.

Massa fez suas apostas: acredita em mais um título da Mercedes, e não vê nem Ferrari, nem Red Bull, ameaçando a liderança – apenas brigando entre si.

"Temo que essa briga tripla não aconteça tão facilmente", disse. E a justificativa de Massa é claramente a de alguém que vive o mundo do automobilismo. Algo que dificilmente alguém sem ser piloto e com tanta experiência perceberia: "A Mercedes escondeu o jogo. Mas você vê pelo rosto dos pilotos, (Lewis) Hamilton e (Valtteri) Bottas estavam mais do que satisfeitos. Se existissem problemas, eles teriam atitudes diferentes. Um piloto não é capaz de disfarçar muito", explicou.

Felipe Massa (Foto: Williams)

"A Ferrari evoluiu muito, mas ainda sente falta de algo para voltar a vencer", seguiu Massa. Para ele, as mudanças feitas foram positivas, mas necessitam tempo para funcionar. "Não é fácil dar o último passo."

Sobre a Red Bull, vê o time da dupla Max Verstappen e Daniel Ricciardo bem próximo à equipe de Maranello.

"Mostrou bom potencial nos testes, mas daí para ser favorita há um caminho longo. A vejo lutando com a Ferrari, mas não pela frente. Ao menos, desta vez, está imediatamente pronta, diferentemente de 2017", apostou.

Por fim, Massa citou a equipe que, para ele, ocupará a quarta posição: Renault. "Está gastando muito e tem uma ótima duola em Nico Hülkenberg e Carlos Sainz", finalizou o vice-campeão do mundo de 2008.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube