Massa vê mudança de Alonso para McLaren como equívoco: “Ele não deveria ter saído da Ferrari”

Em sua participação no PADDOCK GP, programa de debates do GRANDE PRÊMIO, Felipe Massa falou sobre seu ex-companheiro de equipe entre 2010 e 2013 e disse que o espanhol cometeu um erro ao deixar a Ferrari para voltar à McLaren nesta temporada

A trajetória de Fernando Alonso na F1 é marcada por glórias, vitórias e títulos, mas também por decisões que impediram o piloto de ser ainda maior no esporte. Campeão do mundo em 2005 e 2006, o espanhol, hoje com 34 anos, por muitas vezes esteve no lugar errado e na hora errada e perdeu boas chances de elevar seu retrospecto na F1. Como neste ano, quando Alonso deixou a Ferrari para voltar à McLaren e liderar o novo projeto da equipe britânica ao lado da Honda. Mas até o momento, nada vem dando certo para o veterano piloto.
 
Em sua participação no PADDOCK GP, programa de debates do GRANDE PRÊMIO exibido na última terça-feira (10), Felipe Massa, ex-companheiro de equipe de Alonso na Ferrari entre 2010 e 2013, não se furtou a falar sobre o antigo parceiro. Na visão do brasileiro, Fernando deveria ter continuado na Ferrari, e os resultados obtidos por Sebastian Vettel, bem como o fracasso da McLaren Honda em 2015, provam isso.
Alonso não deveria ter saído da Ferrari. É o que afirma Felipe Massa, seu ex-parceiro em Maranello (Foto: Didier Baverel/WireImage)
“Ele não deveria ter saído da Ferrari, ainda mais para uma equipe nova”, declarou Felipe, citando o regresso da Honda como fornecedora de motor neste ano à F1. Até por conta deste cenário, Massa já imaginava que a McLaren sofreria em 2015. “As chances de a McLaren ser melhor que a Ferrari… era muito difícil”, avaliou.
 
Massa entende que Alonso ‘forçou a barra’ para deixar Maranello: “Ele criou problemas para ter saído da Ferrari.” Tanto que o espanhol, que tinha todo o respaldo da equipe, sobretudo do antigo presidente Luca di Montezemolo, acabou sendo dispensado para dar lugar a Vettel, que reconduziu a Ferrari às vitórias depois de um ano de seca em 2014.
 
Ao ver a Ferrari em dificuldades para bater a Mercedes e ficar atrás inclusive de Red Bull e Williams, Alonso bem que tentou uma vaga na equipe alemã, mas teve de se contentar com o retorno à McLaren e voltar a ser comandado por Ron Dennis. Mas até o momento, tudo o que o asturiano conquistou foi um quinto lugar como melhor resultado, no GP da Hungria, em julho.

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube