Massa vê Williams como única opção para seguir na F1: “Estou conversando para ver se eles me querem ou não”

Felipe Massa entende que, salvo outro fator imprevisto, como aconteceu no ano passado com a aposentadoria inesperada de Nico Rosberg, não haverá nenhuma vaga aberta em equipe competitiva para 2018. Assim, o brasileiro vislumbra apenas duas opções: seguir na Williams ou deixar a F1 ao fim da atual temporada

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

As próximas semanas vão definir o futuro de Felipe Massa não só na Williams, mas na F1 como um todo. Focada em se garantir no top-5 do Mundial de Construtores, a equipe britânica deixou claro que não tem pressa para definir o companheiro de equipe de Lance Stroll para 2018. Nos últimos dias, nomes como Robert Kubica, Paul di Resta e até Jolyon Palmer foram ligados ao cockpit que hoje é de Massa. O brasileiro, contudo, deixou claro que não se vê em outro lugar no ano que vem na F1. Caso não fique na Williams, Massa não vê chances para seguir no grid.

 
Em entrevista veiculada nesta segunda-feira (25) pelo site norte-americano ‘Motorsport.com’, Massa disse que apenas um fator atípico, como aconteceu no ano passado com a aposentadoria de Nico Rosberg — fato que resultou no retorno do piloto à Williams pouco depois de anunciar sua retirada da categoria —, poderia mudar o quadro. Porém, esta é uma hipótese que o próprio veterano julga ser pouco provável.
 
Quando perguntado se é a Williams ou nada para 2018, Massa foi claro. “Acho que sim. Ou talvez se alguma coisa acontecer, um cara como Rosberg decidir aposentar. Mas não acho que isso vai acontecer”, comentou.
Felipe Massa ainda espera pela decisão da Williams sobre sua permanência ou não para 2018 (Foto: Williams)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Eu fico de olho, mas talvez as equipes para as quais olhei, talvez elas têm um rumo diferente em termos de pilotos. Agora não converso com outras equipes. Agora tenho de checar se vou ficar ou não”, declarou o brasileiro. “Ainda estou pensando, ainda estou conversando com a equipe para ver se eles me querem ou não. Preciso ter certeza de que talvez possa ter um ano melhor”, finalizou.
 
Massa aparece em 11º no Mundial de Pilotos e soma 31 pontos. Seu companheiro de equipe, o novato Stroll, vem em franca evolução na temporada e, com o oitavo lugar no último GP de Singapura, subiu para 12º e agora está a apenas três pontos de alcançar Felipe no campeonato.
 
O piloto de 36 anos já afirmou que, caso não se veja mais com espaço na F1, vai direcionar sua carreira para a F-E. Por outro lado, depois da apoteótica despedida realizada no ano passado, sobretudo em Interlagos, Massa afirmou que desta vez pretende dar seu adeus à categoria de forma bem mais discreta. A decisão, contudo, caberá à Williams.
’SOLDADINHO’ DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube