Massa volta a chamar atenção para ritmo fraco da Williams com chuva, mas reitera que “carro continua competitivo”

Felipe Massa disse que a Williams continua com um carro competitivo, mas voltou a bater na tecla do pouco rendimento com chuva. Ainda assim, o brasileiro celebrou as voltas na liderança realizadas no início do GP da Inglaterra

Felipe Massa ainda celebra a forte primeira parte da corrida em Silverstone, na prova disputada há quase três semanas, e definiu a largada e a liderança na prova inglesa como “incrível”. Apesar da satisfação com o desempenho inicial, o brasileiro voltou a bater na tecla de que a principal fraqueza da Williams está no fraco desempenho com chuva.

No GP da Inglaterra, depois de pular à frente das Mercedes na largada, Massa e também o companheiro de equipe, Valtteri Bottas, não conseguiram manter o mesmo rendimento quando começou a chover, especialmente na parte final da corrida. E acabaram fora do pódio, perdendo para a Ferrari de Sebastian Vettel.

Felipe Massa vê Williams ainda competitiva (Foto: Williams Racing/Facebook)
O NOVO PROJETO DO GRANDE PRÊMIO

Flavio Gomes: nossos patrões — os detalhes do projetoColabore com o projeto e ganhe uma camiseta da Red Bull
“É incrível estar na frente. É realmente uma sensação ótima”, disse Massa durante a entrevista coletiva da FIA, nesta quinta-feira (23), na Hungria, onde a F1 realiza a décima etapa da temporada 2015. “Infelizmente, não fiquei até a bandeira quadriculada, mas foi uma sensação incrível voltar à ponta, voltar à luta pela vitória”, seguiu.

“No fim, não conseguimos vencer, não só pelo primeiro momento em que perdemos a ponta e fomos para segundo, mas também pela chuva. Nós tivemos muitas dificuldades na chuva e é, definitivamente, parte do nosso trabalho melhorar o carro na chuva, mas acho que também precisamos pensar no lado positivo”, completou.

Massa entende que, apesar do infortúnio, o FW37 projetado pela Williams é um carro competitivo e que agora está mais próximo do W06 da Mercedes. “O carro estava competitivo, nós estávamos próximos da Mercedes, mesmo que eles fossem um pouco mais rápidos, nós não estávamos longe”, destacou.

“Acho que estávamos muito próximos naquela corrida e acho que este aspecto positivo precisa permanecer. Nós precisamos tentar entender como podemos fazer isso outra vez, mas também ficar na frente e tentar vencer a corrida. Vamos continuar tentando”, acrescentou Felipe.

Perguntado se os novos procedimentos de largada adotados pela FIA vão alterar o trabalho dos pilotos, Massa disse “não muda muita”. “Na verdade, não muda muita coisa. Nós teremos menos informações que antes, mas isso não altera quase nada”, encerrou. A novidade vale a partir do GP da Bélgica, logo depois da prova em Hungaroring.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube