Verstappen diz que Hamilton merece crédito: “Um dos melhores pilotos de todos os tempos”

Max Verstappen lembrou que não basta simplesmente talento puro para ser campeão, mas é preciso também de uma boa dose de sorte e de estar no lugar certo e na hora certa, como julga ser o caso de Lewis Hamilton. O holandês lembrou a grande vitória do britânico no GP da Turquia do ano passado para elogiar seu grande adversário na luta pelo título em 2020

Hamilton vence na estratégia e pega Verstappen: assista como foi o GP do Bahrein (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

A temporada 2021 do Mundial de Fórmula 1 começou com dois grandes protagonistas brilhando no GP do Bahrein. Max Verstappen despontou, desde a primeira prova do campeonato, como o piloto com maiores possibilidades de quebrar a hegemonia da Mercedes e de Lewis Hamilton. Tanto para o heptacampeão mundial como para o jovem holandês de 21 anos, uma rivalidade é bem-vinda, não só para quem está na pista, mas também para os fãs. É o confronto entre o prodígio e vencedor mais jovem da F1 e “um dos melhores pilotos de todos os tempos”, como definiu o próprio Verstappen sobre Hamilton.

Em entrevista à revista britânica Autosport, o piloto da Red Bull foi questionado sobre quem é, além do próprio, o melhor piloto da Fórmula 1 na atualidade. E não fugiu à discussão.

“Cara… você sabe que é superdifícil, mas é claro que você tem de dar o crédito a Lewis: a forma como ele andou em todos esses anos, sempre dar a volta por cima, receber todas as honras e vencer todas essas corridas e títulos. Você não pode deixar Lewis de lado”, salientou.

MAX VERSTAPPEN; LEWIS HAMILTON; FÓRMULA 1; GP DO BAHREIN;
Max Verstappen e Lewis Hamilton: os protagonistas do GP do Bahrein e, provavelmente, de toda a temporada da F1 (Foto: Honda Racing)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
WEB STORIES: Por quem Toto Wolff perdeu o respeito?

“Claro, ainda há muitas outras pessoas na Fórmula 1 que mandam bem, são muito fortes e teriam sido muito boas também naquele carro. Mas, ainda assim, a forma como Lewis venceu corridas complicadas conta. Como foi no ano passado na Turquia. Ele mandou muito bem ao vencer aquela corrida”, recordou.

O triunfo de Hamilton em Istambul, no ano passado, diante de condições muito difíceis, sobretudo em relação ao asfalto traiçoeiro, mas também pela forma como superou seus adversários, faz Verstappen chegar a uma conclusão fundamental sobre seu adversário. “Sim, definitivamente, ele é um dos melhores pilotos de todos os tempos”, cravou.

No entanto, Verstappen deixou claro que, para ele, não há muita diferença entre lutar contra Hamilton ou qualquer outro piloto em busca de um título mundial. E lembrou também que considera o fato de que Lewis, além da sua capacidade como piloto, está no lugar certo e na hora certa, cenário que ajudou o piloto de 36 anos a pavimentar o caminho da glória na F1. “Para mim, não importa contra qual piloto você está lutando, no fim das contas”.

“Acho que há muitos pilotos muito bons na F1. Claro que alguns ganharam mais títulos que outros, alguns não ganharam nada. Mas também tem um pouco de sorte. Existem campeões mundiais, isso há muitos anos, mas não significa que eles foram os únicos grandes pilotos que existiram naquela época”, explicou.

“Você precisa da sorte, estar na equipe certa, na hora certa e que esteja dominando por muito tempo. E isso nem sempre acontece. Você tem de aceitar isso. Espero estar em posição de lutar por um título ou o que for em um futuro próximo. Se for um título, sete ou o que seja, isso vai depender do quanto tempo a equipe vai seguir sendo dominante”, continuou Max.

Agora que finalmente se vê com um carro em condição de brigar pelo título, Verstappen entende que está em situação muito confortável e agradável do que quando corria quase sozinho, como no ano passado.

“Uma vez que você está nesta posição de ter um carro para lutar pelo título, tudo fica mais fácil, de qualquer forma. Claro que há pressão para conquistar o título, mas, no geral, acho que é uma situação muito melhor para se estar. Porque aí você tem de assumir muito mais riscos o tempo todo para tentar conquistar um bom resultado. E você tem de arriscar um pouco mais na primeira volta ou em determinado momento da corrida. Daí, erros podem acontecer”, sublinhou.

O piloto, dono do carro #33, só torce para que o alto nível de performance da Red Bull permaneça do início ao fim do campeonato. “Então estou somente ansioso e na espera, claro, de ter um carro para lutar pelo título porque acho que estou ainda melhor. Então é muito melhor e muito mais fácil para lidar”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube