Verstappen vence sem sustos sonolento GP da Holanda e volta a liderar temporada da F1

A Mercedes até tentou jogar com a estratégia, mas Max Verstappen confirmou o favoritismo e conquistou a sétima vitória no ano e uma das mais especiais da sua carreira, em casa

TUDO SOBRE O GP DA HOLANDA DE FÓRMULA 1 | BRIEFING

Pelo menos, desta vez, houve corrida. Mas o GP da Holanda, 13ª etapa da temporada 2021 da Fórmula 1, talvez tenha sido a pior prova do ano. Sem grandes disputas e raríssimas ultrapassagens, o grande destaque mesmo deste domingo (5) em Zandvoort ficou para a festa incrível da torcida holandesa nas arquibancadas. Em circuito elogiado pelos pilotos, mas ruim para ultrapassagens, a corrida foi ruim e sonolenta, mas boa, muito boa, para Max Verstappen. O piloto da casa confirmou o favoritismo e arrancou para sua sétima vitória no ano e a 17ª da carreira. Com o resultado, o piloto da Red Bull voltou à liderança do campeonato.

Lewis Hamilton tentou de tudo. Ao lado da Mercedes, o heptacampeão mundial trabalhou com a estratégia para tentar quebrar a força da Red Bull e sair de Zandvoort com uma improvável vitória na casa do rival. Ao fim de 72 voltas, o britânico teve de se contentar com o segundo lugar, seguido pelo companheiro de equipe, Valtteri Bottas. Agora, na tabela do campeonato, Verstappen tem 224,5 pontos contra 221,5 pontos de Hamilton graças ao ponto extra pela volta mais rápida do piloto, feita no último giro da corrida.

Pierre Gasly concluiu um notável fim de semana com uma sólida e estável corrida para segurar sua posição de largada e terminar em quarto. Charles Leclerc foi o quinto com a Ferrari, enquanto Fernando Alonso, na raça, passou Carlos Sainz para terminar em sexto.. Sergio Pérez, depois de ter largado do pit-lane, foi o oitavo após passar Esteban Ocon no fim. Lando Norris fechou o top-10.

MAX VERSTAPPEN; GP DA HOLANDA; ZANDVOORT;
Max Verstappen teve pista limpa à frente para vencer o GP da Holanda (Foto: Red Bull Content Pool)

A Fórmula 1 volta a acelerar já no próximo fim de semana com a 14ª etapa da temporada 2021 do campeonato. Monza será palco de uma programação diferente para o GP da Itália por conta da primeira corrida de classificação de F1 realizada no ‘templo’ do automobilismo mundial, no sábado. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo sempre AO VIVO e em TEMPO REAL.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Saiba como foi o GP da Holanda de Fórmula 1

A largada foi da melhor forma para o dono da casa. Max Verstappen aproveitou o lado limpo e mais aderente da pista, tracionou bem e não tomou conhecimento das Mercedes de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, para festa da multidão holandesa nas arquibancadas em Zandvoort.

Dentre os dez primeiros, Fernando Alonso ganhou duas posições e subiu para sétimo depois de deixar Esteban Ocon e Antonio Giovinazzi por fora na curva 3. O piloto da Alfa Romeo, que tinha como meta se manter em sétimo depois da largada, caiu para décimo. Sergio Pérez e Nicholas Latifi largaram do pit-lane.

Verstappen seguiu ditando o ritmo no começo da corrida e começou a abrir uma vantagem confortável. Alonso e Ocon lutavam pelo sétimo lugar, inclusive com uma disputa interessante na curva 3. E Nikita Mazepin fechou Mick Schumacher no meio da reta, na sequência do climão pesado dentro da Haas. O alemão aproveitou para ir aos boxes e antecipar seu pit-stop.

NIKITA MAZEPIN; MICK SCHUMACHER; HAAS
Nikita Mazepin fechou pra valer Mick Schumacher na reta em Zandvoort (Foto: Reprodução)

‘Checo’ seguia em má fase. O mexicano largou com pneus duros para tentar uma estratégia diferente no começo da corrida, mas foi chamado pela Red Bull para fazer o pit-stop depois de destruir os pneus em uma disputa por posição com Mazepin. Pérez voltou à pista com compostos médios.

Na décima volta, Verstappen alcançou uma marca redonda na Fórmula 1: 1.000 voltas lideradas pelo holandês em corridas no Mundial. Hamilton continuava em segundo, enquanto Bottas já tinha quase 6s de desvantagem perante seu companheiro de equipe.

Quem chamou a atenção com uma ousada manobra de ultrapassagem foi Nicholas Latifi. Ainda no fim do grid, o canadense foi ousado ao superar a Haas de Mazepin e subiu para 16º. Voltas depois, foi a vez de finalmente ‘Checo’ deixar o russo para trás. Robert Kubica, que fazia sua primeira corrida na F1 desde o fim de 2019, ocupava o 15º posto e não chegava a comprometer.

MAX VERSTAPPEN; FÓRMULA 1; GP DA HOLANDA;
Max Verstappen abriu vantagem contra a dupla da Mercedes desde o início da prova (Foto: Red Bull Content Pool/Getty Images)

Em que pese as ações na rabeira da corrida, a prova como um todo era bem morna e sem grandes disputas por posições. Somente uma intervenção do safety-car poderia mudar o cenário de um domingo que se desenhava como bem entediante.

A Mercedes chamou Hamilton para fazer seu primeiro pit-stop na volta 21, indicando uma estratégia de duas paradas. A Red Bull fez o mesmo com Verstappen na volta seguinte e, para evitar qualquer nó tático com o undercut, marcou Hamilton ao fazer o pit-stop do holandês. Os dois trocaram pneus macios pelos médios, mas a Mercedes fez o trabalho 1s mais lenta que a rival.

Bottas assumiu a liderança e tinha pela frente de cumprir a seguinte estratégia: esticar ao máximo seu stint na pista e segurar Verstappen para fazer com que Hamilton ser aproximasse de Max na luta pela vitória. Mais atrás, a AlphaTauri chamou Pierre Gasly para fazer seu pit-stop, e a Ferrari, em outra estratégia, subiu para quarto e quinto com Charles Leclerc e Carlos Sainz, respectivamente.

MAX VERSTAPPEN; VALTTERI BOTTAS; GP DA HOLANDA;
Verstappen sequer tomou conhecimento ao passar Bottas (Foto: Red Bull Content Pool)

Hamilton tinha melhor ritmo com pneus médios e conseguiu reduzir a diferença para 1s2. A aposta da Mercedes estava toda em cima de Bottas, que fazia o papel definido pela equipe: segurar ao máximo o holandês.

Na volta 30, Max chegou de vez na Mercedes #77 do finlandês. E no giro seguinte, Verstappen levantou as arquibancadas ao superar Bottas sem nenhuma dificuldade e assumir a liderança. Hamilton veio logo atrás, também passou o companheiro de equipe e seguiu bem perto do adversário. Valtteri,, sem conseguir ajudar tanto na estratégia, parou para trocar pneus na volta 32.

O que a Fórmula 1 deve mudar para evitar a reedição de um não-GP? Ouça já no Paddockast #119

George Russell era o 12º, estava na luta por pontos, mas teve de cumprir uma punição de 5s por ter excedido o limite de velocidade nos boxes. Antonio Giovinazzi, que havia caído para 16º depois do primeiro pit-stop, levou enorme azar por conta de um furo no pneu e precisou fazer uma nova parada. A Alfa Romeo espetou pneus duros no carro do italiano. E Sebastian Vettel, mal em todo o fim de semana, rodou na curva 3, por pouco não foi acertado por Bottas e caiu ainda mais, para 17º.

A Mercedes fez outra tentativa de jogar com a estratégia e chamou Hamilton para um novo pit-stop na volta 40. Com 2s5 de pit-stop, a equipe fez um bom trabalho, mas o heptacampeão voltou à pista com pneus médios. A Red Bull manteve a tática de marcar Hamilton para evitar o undercut e chamou Verstappen na volta seguinte. Mas os taurinos não tinham mais pneus médios novos, por isso optaram pelos compostos duros.

Ainda restavam 30 voltas para o fim e, com a perspectiva de não parar mais, Verstappen teria a chance de resistir mais com os pneus do que Hamilton.

SEBASTIAN VETTEL; VALTTERI BOTTAS; CURVA 3; ZANDVOORT; GP DA HOLANDA;
Em fim de semana ruim, Sebastian Vettel rodou na curva 3 em Zandvoort (Foto: Fórmula 1)

Nikita Mazepin foi o primeiro piloto a abandonar a corrida. Problemas hidráulicos tiraram o russo da disputa quando era o penúltimo colocado, só à frente de Schumacher. Pouco depois, foi a vez de Yuki Tsunoda deixar a prova.

Em meio a tantas estratégias ao longo da corrida, Pérez chegou a aparecer em sétimo lugar, mas o mexicano provavelmente precisou de um outro pit-stop e voltou em P12 . Quem fazia grande e estável corrida era Gasly, num sólido quarto lugar à frente das Ferrari de Leclerc e Sainz. Um pouco mais atrás, Lando Norris passou Daniel Ricciardo e subiu para décimo.

Um dos poucos destaques na fase final da corrida era justamente Pérez, que assumiu a décima posição depois de passar Ricciardo por fora na curva Tarzan. Lá na frente, o top-3 já estava todo desenhado, e somente um enorme azar tiraria de Verstappen a vitória em casa.

Nas voltas finais, Hamilton seguiu com o ponto extra garantido por ter feito a volta mais rápida da corrida, mas o heptacampeão reclamou do desgaste dos pneus, mas conseguiu continuar na pista sem a necessidade de outro pit-stop. Pérez voltou a ser protagonista de uma ultrapassagem ao superar Norris novamente por fora na curva Tarzan, mas o mexicano foi fechado pelo piloto a McLaren, que não conseguiu evitar o toque.

Ainda no fim da corrida, a Mercedes chamou Bottas para a troca de pneus e colocou compostos macios no carro do piloto. Em teoria, o finlandês partiria para fazer a volta mais rápida, mas a equipe pediu para o finlandês tirar o pé para não prejudicar Hamilton. Mesmo assim, Valtteri tirou o ponto extra de Lewis. O heptacampeão, então, foi aos boxes para colocar pneus macios e tentar a volta mais rápida no último giro da corrida. E Hamilton conseguiu de volta o ponto extra justamente na volta final.

Ao fim de 72 voltas, Max Verstappen consolidou um trabalho quase perfeito no fim de semana e faturou uma vitória consagradora, diante da enorme massa holandesa. O piloto da casa, de quebra, voltou à liderança do Mundial de F1.

F1 2021, GP da Holanda, Zandvoort, Resultado Final:

1M VERSTAPPENRed Bull Honda72 voltas 
2L HAMILTONMercedes+20.932 
3V BOTTASMercedes+56.460 
4P GASLYAlphaTauri Honda+1 volta 
5C LECLERCFerrari+1 volta 
6F ALONSOAlpine+1 volta 
7C SAINZFerrari+1 volta 
8S PÉREZRed Bull Honda+1 volta 
9E OCONAlpine+1 volta 
10L NORRISMcLaren Mercedes+1 volta 
11D RICCIARDOMcLaren Mercedes+1 volta 
12L STROLLAston Martin Mercedes+2 voltas 
13S VETTELAston Martin Mercedes+2 voltas 
14A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari+2 voltas 
15R KUBICAAlfa Romeo Ferrari+2 voltas 
16N LATIFIWilliams Mercedes+2 voltas 
17G RUSSELLWilliams Mercedes+3 voltas 
18M SCHUMACHERHaas Ferrari+3 voltas 
19Y TSUNODAAlphaTauri Honda NC
20N MAZEPINHaas Ferrari NC
      
VMRL HAMILTONMercedes1:11.097Volta 72

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar