McLaren acaba com mistério e informa que Alonso deixa F1 no fim da temporada 2018

Fernando Alonso está fora da F1 em 2019. Sem revelar ainda qual será seu próximo destino, a McLaren confirmou a saída do espanhol ao final da temporada 2018, abrindo caminho para uma possível ida para a Indy

Um dos maiores – e mais esperados – movimentos no mundo do automobilismo foi confirmado nesta terça-feira (14). Após meses de suspense e rumores, Fernando Alonso confirmou em suas redes sociais que vai deixar a F1 ao final da temporada 2018.

O bicampeão do mundo, no entanto, ainda não confirmou qual será seu destino em 2019, mas abre caminho para uma possível ida para a Indy. Em sua fala, Alonso se despediu da F1 e também da McLaren.

 
“Após 17 anos maravilhosos nesse esporte incrível, chegou a hora de mudar e seguir em frente. Aproveitei cada minuto nessas temporadas incríveis e não posso agradecer o suficiente às pessoas incríveis que contribuíram para que fosse tão especial. Ainda temos alguns GPs nessa temporada, que vou disputar com o comprometimento e a paixão de sempre. Veremos o que o futuro vai trazer. Novos desafios animadores estão logo ali. Estou em um dos momentos mais felizes da minha vida, mas preciso seguir em frente e explorar novas aventuras”, disse Alonso no comunicado liberado pela McLaren.
Fernando Alonso está fora da F1 em 2019 (Foto: McLaren)

Também na disputa da atual temporada do Mundial de Endurance, Alonso nunca escondeu o desejo de conquistar a Tríplice Coroa. E para isso só falta justamente a Indy 500, já que GP de Mônaco e 24 Horas de Le Mans já foram garantidas, a segunda ainda este ano.

“Quero agradecer a todos os membros da McLaren. Meu coração fica com a equipe para sempre. Eu sei que eles vão voltar a ser fortes no futuro e esse poderia ser o momento certo para voltar ao campeonato. Isso me deixaria muito feliz. Construí tantas relações com tantas pessoas fantásticas e isso me permitiu expandir horizontes e competir em outros campeonatos. Me sinto um piloto mais completo do que nunca. Tomei essa decisão alguns meses atrás e foi com convicção. De qualquer maneira, agradeço Chase Carey e Liberty Media pelos esforços para me fazer mudar de ideia, assim como todos que entraram em contato nesse tempo. Por fim, agradeço ex-equipes, companheiros, competidores, colegas, parceiros, jornalistas e todos que me ajudaram na minha carreira na F1, mas especialmente os fãs ao redor do mundo. Tenho certeza de que nossos caminhos vão voltar a se cruzar”, completou o asturiano.

Logo após o comunicado oficial da McLaren, Alonso usou suas redes sociais para postar um vídeo sobre a F1. Em um minuto, o espanhol se declarou para a categoria e agradeceu pelos 17 anos vividos no topo do automobilismo mundial.

 

Alonso deixa a F1 após 17 temporadas, com bicampeonato entre 2005 e 2006 com a Renault e mais três vices com a Ferrari, além de um terceiro lugar na primeira passagem da McLaren com chances de título até a final.

“Fernando não só é um embaixador fora de série da McLaren, como também da F1. Foram 17 anos no esporte, podendo ser considerado o grande piloto da sua geração e certamente um dos grandes da F1. Sempre chega o momento de mudar e Fernando tomou a decisão de que essa é sua última temporada. Respeitamos a decisão, embora achemos que ele está na melhor forma da carreira”, comentou Zak Brown, chefe da McLaren.

Como a realidade na McLaren em 2018 não parece ser de pódios e, muito menos, poles e vitórias, Fernando deve sair da F1 com 22 poles, 32 triunfos e ainda 97 pódios, além, é claro, do bicampeonato mundial.

Em 2018, Fernando vive mais um campeonato complicado como foram os outros três na segunda passagem pela McLaren. Em nono na classificação, o máximo que o espanhol pode beliscar é o título não-oficial da 'F1 B', mas está oito pontos atrás de Nico Hülkenberg nas férias.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube