McLaren alerta Honda sobre fornecer motores para mais equipes na F1 e fala em evitar perda de foco

Em meio aos costumeiros rumores que surgem nesta época da temporada, a Toro Rosso aparece como uma equipe que pode contar com os motores da Honda num futuro próximo. Em princípio, a McLaren não se opõe, mas deixou claro que gostaria de ser prioridade

No passado, mesmo nos tempos em que brilhou com a McLaren entre 1988 e 1991, a Honda também entregou seus motores para outras equipes. Como para a Lotus, que, sob condição para tal, encaixou o lendário Satoru Nakajima como titular, tendo como companheiro de equipe Nelson Piquet. A situação pode meio que se repetir em um futuro próximo, com a Honda fornecendo suas unidades de força para outra equipe além da McLaren. O time de Woking, por meio do seu diretor de corridas, Éric Boullier, fez algumas ressalvas a respeito.

Desde que firmou o compromisso de regressar à F1, a Honda vem trabalhando lado a lado com a McLaren, de modo que a escuderia britânica é a grande parceira dos japoneses nesta nova empreitada. Assim, Boullier entende que uma nova parceria entre a Honda e outro time da F1, tal qual Ferrari e Haas vão empreender em 2016, só será algo plausível se não tirar da McLaren o foco de equipe principal da fábrica de Sakura.

Diretor da McLaren falou com satisfação sobre seus pilotos, mas evitou garantir dupla Alonso-Button para 2016 (Foto: McLaren)

“Não tenho certeza de que gostaríamos de pagar o preço de ter uma distração com a Honda ao dar algum foco para isso. Temos de equilibrar as coisas. Vamos ver com o tempo. Estamos pensando, estamos falando e estamos trocando ideias”, afirmou o engenheiro francês em entrevista ao site da revista britânica ‘Autosport’.

Boullier também falou sobre o futuro dos seus pilotos. Atualmente, a McLaren conta com a dupla mais experiente do grid da F1: os campeões mundiais Fernando Alonso e Jenson Button. Por outro lado, o time conta em seus quadros com dois jovens ávidos por uma chance: Kevin Magnussen — titular no ano passado e que acabou perdendo seu lugar para Alonso em 2015 —, e Stoffel Vandoorne, o grande destaque da temporada da GP2 neste ano.

“É um belo problema para ter, mas é um assunto delicado. Vamos fazer o melhor para eles”, falou Boullier ao ser questionado sobre o futuro de Magnussen e Vandoorne na equipe britânica.

Na visão do diretor da McLaren, ainda mais em um momento como o de reconstrução do time, é muito importante contar com dois pilotos experientes. “Ambos têm credibilidade, e isso é muito importante. Quando cada um deles diz algo, todo mundo está ouvindo e todo mundo está a confiar neles até ao ponto onde eles vão tentar corrigir isso. É um grande desafio.”

“Se você tem dois jovens pilotos, você está tentando a lhes ensinar ao invés de escutar o que eles têm a dizer. Quando você está numa situação onde n/os estamos agora, é bom que a Honda e a McLaren escutem seus pilotos. Eles te orientam com base no passado para onde precisamos ir”, acrescentou.

Recentemente, o próprio Boullier foi enfático ao confirmar Alonso para 2016, mas não adotou o mesmo discurso quanto a Button. Novamente, ao falar sobre a permanência da dupla para o ano que vem, o francês desconversou. “Hoje estamos felizes com nossos pilotos. Não posso comentar mais do que isso e não quero criar expectativas falsas ou equivocadas. Estamos felizes com a situação hoje”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube