carregando
F1

McLaren credita situação melhor “do que há um ano” a chefe e diretor-técnico

Zak Brown mostrou grande animação com a forma apresentada pela escuderia inglesa. O diretor-excecutivo crê que Andreas Seidl e James Key tem grande papel no salto de desempenho

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Zak Brown não esconde a animação com a temporada 2020 da McLaren. O diretor-executivo apontou como a equipe está em um lugar muito melhor e dá grandes créditos às chegadas de Andreas Seidl e James Key.
 
Em 2019, a escuderia de Woking preparou diversas mudanças para o ano. Nelas estavam inclusas o novo chefe do time e do diretor técnico. Entretanto, a dupla ainda não estava na fábrica quando o MCL34 foi desenvolvido.
 
Mas o cenário para este campeonato é diferente. “Está muito melhor do que nesta mesma época do ano passado. Sabíamos que James e Andreas se juntariam ao time, mas ainda não haviam feito”, apontou Brown.
 
“Agora, sinto que tenho minha equipe completa da Fórmula 1 no lugar com Andreas comandando – era quem eu queria para o time e James era quem queríamos como diretor-técnico. Meu papel é escolher as pessoas certas para a área certa e dar a elas o recurso necessário”, continuou.
Zak Brown (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Acredito que desde que começamos a fazer mudanças cumprimos isso. Tínhamos um carro muito bom no ano passado que ficou melhor na segunda metade do ano. É graças a toda a equipe, mas coloco muito no comando de Andreas e James”, emendou.
 
“Agora temos nosso novo carro, que é a primeira vez que temos todos no lugar. Andreas trouxe muita clareza em como quer que a equipe trabalhe e isso foi muito bem recebido. É um bom ambiente para andar tanto na fábrica quanto na pista – é um sentimento real de equipe. Estou animado”, destacou.
 
“Com isso dito, a diferente [entre o quarto e o] terceiro é muito grande em termos de F1, então acho que precisamos ser realistas. A primeira coisa que precisamos fazer não é andar para trás, e isso não é muito fácil porque temos uma grande briga no pelotão intermediário”, sublinhou.
 
“Estou muito, muito animado, mas ainda temos um longo caminho a percorrer”, concluiu.
 

Paddockast #48
MELHORES PILOTOS BRASILEIROS DA DÉCADA


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.