McLaren dá reação da Ferrari como certa e tenta criar ‘gordura’ no Mundial em Monza

Andreas Seidl cobra que a McLaren aproveite o momento ruim da Ferrari para pontuar tanto quanto possível no Mundial. O dirigente vê a reação dos italianos como “questão de tempo”

A McLaren supera expectativas e aparece em terceiro no Mundial de Construtores – ou quarto, caso a Racing Point reverta perda de pontos. De um jeito ou de outro, está à frente da Ferrari, em quinto. O chefe Andreas Seidl, entretanto, permanece alerta: o dirigente da McLaren acredita que a más fase dos italianos vai acabar em algum momento e pede o acúmulo de ‘gordura’ para conseguir se manter à frente com o passar dos meses.

Seidl sabe que a Ferrari vai passar por apuros no GP da Itália, consequência da falta de velocidade já vista na Bélgica. Falta a própria McLaren converter a vantagem em bons resultados: a equipe pontuou só com Lando Norris, isso enquanto Carlos Sainz Jr. abandonou antes mesmo da largada.

“Eu espero mais um fim de semana apertado com a Racing Point e a Renault”, disse Seidl, ainda na Bélgica. “Lendo os comentários sobre a Ferrari, é possível que eles tenham dificuldades. Espero que seja uma oportunidade para marcar mais pontos do que conseguimos em Spa, ainda mais porque nossos adversários serão mais fortes do que nós em outras pistas”, destacou.

A McLaren trabalha para manter a Ferrari atrás no Mundial (Foto: McLaren)

“Uma coisa importante é que nunca podemos subestimar a habilidade da Ferrari de reagir durante a temporada. Eles têm experiência, recursos humanos e infraestrutura. Tenho certeza de que é questão de tempo até eles reagirem também. É por isso que é ruim não pontuar ainda mais [na Bélgica]”, seguiu.

A briga da McLaren contra Renault e Racing Point já era previsível desde o começo do ano, fazendo parte do sempre apertado pelotão intermediário. A surpresa é a derrocada da Ferrari, que deixou de brigar por vitórias em 2019 para sofrer até mesmo para ir ao Q3 e pontuar em 2020. Isso é culpa principalmente da unidade de potência, que precisou ser readequeada para cumprir o regulamento e perdeu muito rendimento.

A McLaren vai para Monza em terceiro no Mundial com 68 pontos, isso contra os 66 da Racing Point – que podem voltar a ser 81. A Ferrari fica em quinto com 61, enquanto a Renault se aproxima perigosamente e já surge com 59. 2011 foi a última vez em que os alaranjados terminaram o campeonato à frente dos tifosi.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube