McLaren fica sem pontuar depois de 4 anos, e Button reclama: "Nunca fiquei tão satisfeito por sair do carro"

A mais longa sequência de uma equipe dentro da zona de pontuação na história do Mundial de F1 chegou ao fim no GP do Canadá, com a dupla da McLaren terminando a prova na 11ª e na 12ª posições

A cobertura completa do GP do Canadá no GRANDE PRÊMIO
As imagens de domingo da F1 em Montreal
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Sergio Pérez e Jenson Button terminaram o GP do Canadá, respectivamente, em 11º e 12º. Essa foi a primeira vez desde que o novo sistema de pontuação foi introduzido, em 2010, que a McLaren não conseguiu colocar nenhum de seus carros dentro da zona de pontuação – uma sequência de 64 corridas, a maior da história da F1.

E a maneira como essa sequência foi interrompida é o pior de tudo: um atestado da péssima fase do time. Isso no circuito onde a equipe havia vencido nos últimos três anos.

Jenson Button brigou no pelotão intermediário em Montreal (Foto: Getty Images)

Button, que nunca havia passado por essa situação na McLaren, falou cobras e lagartos sobre o bólido ruim que foi construído para o Mundial de 2013. “Eu nunca fiquei tão satisfeito por sair de um carro”, disparou o britânico.

“Foi uma corrida dolorosa. Temos muito a fazer. Eu acho que provamos que não importa o que quer que façamos com a estratégia”, disse. “Tomamos uma volta facilmente e foi como se estivéssemos em uma categoria diferente”, completou.

O piloto também não gostou da maneira como a tática foi desenhada pelos engenheiros. Ele achou que o tempo-meta estabelecido para ele era muito alto. “Tentamos encontrar um ritmo com o pneu médio no segundo stint que era lento demais. Temos que olhar para o que nos fez pensar que aquele tempo de volta seria rápido o suficiente”, avaliou.

Chefe da escuderia, Martin Whitmarsh isentou Button e Pérez de culpa e disse que a dupla atuou “brilhantemente” em Montreal. “Eles mereceram marcar pontos”, afirmou. “Fomos muito conservadores com o gerenciamento dos pneus nesta tarde. O pneu médio era melhor do que poderíamos ter antecipado e poderíamos ter explorado ele por mais tempo na corrida”, admitiu.

Após sete etapas, a McLaren é apenas a sexta colocada no Mundial de Construtores com 37 pontos (25 de Button e 12 de Pérez). A Red Bull é a líder com 201 e a Force India é quem está à frente dos ingleses, com 51.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube