McLaren pode copiar Ferrari e ter suspensão pull-rod em 2013, diz jornal

A McLaren pode usar o sistema pull-rod de suspensão na temporada 2013 da F1. Embora a Ferrari tenha sido criticada pelo uso do sistema no início do ano, a escuderia italiana parece ter descoberto como fazê-lo funcionar

A temporada 2012 da F1 ainda não terminou, mas a McLaren já está pensando em 2013. De acordo com o jornal espanhol ‘Marca’, a equipe inglesa está interessada em desenvolver um sistema de suspensão pull-rod, similar ao usado pela Ferrari neste ano. Curiosamente, no início do campeonato, o sistema havia sido apontado como uma das causas do fraco desempenho, mas a escuderia italiana parece ter descoberto como fazê-lo funcionar.

O diretor-técnico da Ferrari, Pat Fry, reconheceu que estava atrás das rivais no início da temporada, mas afirmou que a equipe conseguiu descobrir como fazer os componentes funcionarem, superando o desempenho das demais equipes.

A McLaren pode ter o mesmo sistema de suspensão que a Ferrari em 2013 (Foto: McLaren)

“Obviamente, no começo, depois dos testes de inverno, nos estávamos um pouco atrás. Acho que aprendemos muita coisa nesse período para usarmos depois. Na minha opinião, nós ultrapassamos grande parte das outras equipes em termos de desenvolvimento ao longo da temporada. Fizemos uma longa recuperação, mas ainda há um longo caminho pela frente”, declarou.

Ainda segundo a publicação espanhola, a McLaren cogita usar o sistema pull-rod tanto na suspensão dianteira quanto na traseira. A peça, na realidade, não é uma invenção da Ferrari, já que foi usado até mesmo pela Minardi, há mais de uma década, mas retornou em 2012.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube