F1

McLaren promete tempo para Norris se desenvolver em “ambiente cruel e de muita pressão” da F1

Lando Norris vai fazer sua estreia no Mundial de F1 aos 19 anos e com todo o prestígio por parte da McLaren. Zak Brown deixa claro que não vai queimar etapas com o prodígio britânico e lhe dará o tempo que for possível para se adaptar e, claro, livrá-lo da pressão característica da F1

Warm Up / Redação GP, de Sumaré
A McLaren começa 2019 trabalhando no projeto do novo MCL34 e também sobre como vai livrar Lando Norris da natural pressão que está prestes a receber em seu ano de estreia na F1. O prodígio britânico de 19 anos foi alçado ao posto de titular da icônica equipe britânica e vai formar uma das mais jovens duplas do grid ao lado de Carlos Sainz, de 24 anos.
 
Um dos objetivos de Zak Brown é evitar que Norris seja ‘queimado’, como aconteceu, por exemplo, com Stoffel Vandoorne, que chegou com status de grande estrela da nova geração, mas simplesmente não conseguiu render no seu período de dois anos na McLaren — sendo superado por 21 a 0 por Fernando Alonso em classificações. O belga, hoje com a HWA na FE, foi dispensado ao fim do ano passado.
 
Em entrevista veiculada pelo diário britânico ‘The Sun’, o CEO da McLaren deixa claro que Norris vai ter o seu tempo para se desenvolver e se adaptar a um ambiente de muita pressão e cobrança como é o da F1.
Zak Brown quer blindar Lando Norris da pressão no ano da sua estreia na F1 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“A F1 pode ter um ambiente muito cruel às vezes. Precisamos controlar as expectativas, não depois de três corridas e testes passados, coisa que neste esporte acontece com muita frequência. Ele vai ter tempo para se desenvolver. É um ambiente de muita pressão, e a primeira coisa que se faz na F1 é comparar com seu companheiro de equipe”, comentou o norte-americano.
 
Sobre Sainz, Brown o descreveu como “muito rápido e experiente”, com a expectativa de que seus dois pilotos possam se desenvolver e melhorar o nível um do outro ao longo da temporada. “Claro que esperamos que os dois lutem forte, de forma limpa. Eles precisam medir as capacidades um do outro”, destacou.
 
Norris lembra que, como qualquer piloto, sua primeira meta é superar o companheiro de equipe. Mas sabe que vencer Sainz com frequência não vai ser conquistado com facilidade e tampouco nas primeiras etapas da temporada.
 
“Meu objetivo ideal é bater Carlos a cada corrida e a cada sessão de classificação. Agora, é um objetivo irreal, mas vou fazer o melhor trabalho possível e completarei toda a preparação que puder para estar pronto”, comentou o jovem talento britânico, também ao ‘The Sun’.