McLaren se enxerga ainda sem “desempenho absoluto” para vencer corridas na F1

Andrea Stella, chefe do time britânico, disse que o carro ainda precisa evoluir e prepara atualizações para o GP da Espanha, daqui a duas semanas

Depois de ver a vitória no GP do Canadá escapar pelas mãos, a McLaren prepara mais atualizações para o GP da Espanha. O objetivo é subir ainda mais a linha de performance do MCL38 para brigar com a Red Bull e Ferrari por vitórias na Fórmula 1. Mas uma declaração do chefe da equipe de Woking, Andrea Stella, chamou atenção. O engenheiro ainda não vê o time em posição de vencer corridas com base no desempenho do carro.

“Ainda não estamos em uma posição para conquistar vitórias com base no desempenho total. Para as próximas corridas, teremos algumas atualizações, mas não será um único tipo de grande atualização, como vimos nos últimos 12 meses. Trata-se mais de alguns componentes individuais em que encontramos um pouco de desempenho e, em vez de esperar para implantar tudo junto quando estiver pronto, vamos levá-lo para a pista. “Não vou dizer o que é, mas veremos algumas novidades nas próximas corridas”, disse o dirigente à revista inglesa Autosport.

“O ideal é que o carro seja um pouco mais rápido e que tenhamos condições de buscar a vitória, independentemente das condições da pista ou das características da pista. Temos de dizer que, quando estávamos com pista seca, a Mercedes foi mais rápida do que nós”, completou o italiano.

Stella vê uma evolução considerável dentro da McLaren nos últimos meses, mas lembrou que o mais importante é sempre a última corrida. “Analiso os aspectos positivos, e são muitos. Certamente, a equipe tem sido consistente em ser competitiva, apesar da variação da pista, das condições e assim por diante, o que é algo que nunca se pode considerar garantido. Mas você não ganha nenhum crédito por ter sido assim no passado. Todo fim de semana de corrida, você tem de ser competitivo”.

Lando Norris esteve perto de vencer o GP do Canadá (Foto: McLaren)

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Perguntado sobre o aumento da confiança dentro da equipe, o engenheiro destacou ser um fator importante, mas não determinante para o progresso do carro na temporada.

“A confiança aumenta, mas você não pode fazer muita coisa com ela. A confiança precisa ajudar a projetar novas peças. Se alguma coisa acontece é que, por estarmos confiantes, por estarmos mais energizados, trabalhamos ainda mais, porque gostamos desses resultados e queremos ver mais. É mais do que um elemento motivacional. Você pode ser competitivo e consistentemente se fizer um bom trabalho. A qualidade das peças que projetamos, a robustez das operações, a consistência da direção”, refletiu.

“O elemento confiança ajuda a obter a energia necessária para apoiar esses fatores de sucesso e, honestamente, eu diria que, se pensarmos na equipe como um todo, todos estão tendo um desempenho melhor. Mas, como eu disse, não depende só da confiança, depende do bom trabalho e esse é o tipo de mentalidade que precisamos manter na McLaren”, finalizou o italiano.

Oscar Piastri chegou na quinta posição no GP do Canadá (Foto: McLaren)

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Fórmula 1 volta entre os dias 21 e 23 de junho, em Barcelona, com o GP da Espanha, décima etapa da temporada 2024.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.