McLaren vê Ricciardo abaixo de Norris, mas celebra “grande passo à frente”

Andreas Seidl, chefe de equipe da McLaren, elogiou "passo à frente" de Daniel Ricciardo no GP da Inglaterra, mas reiterou: é importante repetir a dose na Hungria, dentro de duas semanas

Hamilton resiste após batida com Verstappen e vence GP da Inglaterra (Vídeo: Reuters)

Após terminar em quinto e conquistar o primeiro top-5 do ano no GP da Inglaterra, Daniel Ricciardo começou a esboçar uma adaptação à McLaren e ao novo carro. Com o bom resultado para a equipe, que terminou o GP de casa também com Lando Norris em quarto, o chefe Andreas Seidl pôde celebrar bastante.

Por outro lado, o dirigente reconheceu que o australiano precisa melhorar para se igualar a Norris e que precisa repetir atuações desse nível para comprovar que está plenamente à vontade na nova casa.

“Obvio que ainda existem coisas para ele se igualar ao Lando. Mas o importante é que ele está dando passos à frente, se sentindo mais confortável no carro, tanto na classificação quanto na corrida”, afirmou Seidl.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Daniel Ricciardo foi bem e terminou o GP da Inglaterra na quinta posição (Foto: McLaren)

“Diria que é um grande passo adianta se comparado às últimas corridas, o que é muito bom. Só consigo reproduzir o que Daniel disse, creio que ele mesmo falará sobre o ponto de mudança, se ele conseguiu se superar e se pode repetir essa performance na Hungria”, seguiu.

“Provavelmente o traçado de lá casa mais com o estilo dele, assim como Silverstone, no quesito de trazer confiança de levar o carro ao limite. Sim, é importante repetir a dose na Hungria daqui duas semanas”, concluiu Seidl.

Para conquistar o melhor resultado até aqui pela McLaren, Ricciardo teve de batalhar pela quinta posição com Carlos Sainz, ex-piloto da equipe de Woking, que agora está na Ferrari. Sainz, que terminou em sexto, afirmou que a briga com o australiano na prova foi de grande valia no aprendizado dele a respeito do novo carro.

“Eu me garanti, e certamente não iria sair sem ter nenhuma briga. Penso que me defender desta forma me força a ficar no limite. Me deixa mais confortável com o carro no limite e eu aprendi mais por conta disso”, analisou Sainz.

Hamilton resiste após batida com Verstappen e vence GP da Inglaterra (Vídeo: Reuters)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar