“Mentalmente mais forte” após ano sabático, Sutil diz que novo objetivo na F1 é ser campeão

Adrian Sutil garantiu que não retornou à F1 apenas para fazer número e deixou claro que se sente muito mais forte agora depois de ter ficado um ano de fora da categoria. O alemão também disse que aprendeu com o controverso episódio de agressão ao executivo Eric Lux

Adrian Sutil está de volta à F1. Depois de viver um ano sabático dos mais conturbados e de ter escapado da prisão — após ter sido julgado culpado pela justiça alemã por agressão ao executivo Eric Lux em Xangai, em abril de 2011 —, o experiente piloto foi alçado ao posto de titular por sua antiga e, agora, atual equipe: a Force India. Na visão do piloto de ascendência uruguaia, o período em que ficou longe das corridas foi importante e o tornou mais forte mentalmente.

Sutil deixou claro que não voltou à F1 apenas para fazer número. Em entrevista concedida à agência ‘Reuters’, o alemão garantiu que até mesmo seu objetivo mudou. Depois de ter ficado um ano parado, Adrian tem apenas um alvo em sua mente: ser campeão mundial de F1. “Eu acompanhava pela televisão. Tentei voltar ao esporte. No meio da temporada, me senti muito mais forte e encontrei em mim, digamos, um novo objetivo de vida: ser campeão do mundo”, disse.

Sutil causou boa impressão na Force India após os primeiros testes com o VJM06 (Foto: Force India)

“Tive muito tempo para pensar em minha carreira. Vamos ver se sou um piloto melhor, mas, mentalmente, eu diria que sim. Vi uma vida sem F1 e uma vida com ela. Neste esporte profissional você nunca tem muito tempo para aprender isso”, lembrou Adrian, sem querer saber de correr apenas para fazer número no grid.

“Não estou na F1 somente para correr, do contrário, ficaria em casa. O carro é muito importante, mas você tem de ter tua mente preparada. Estou aqui para lutar contra os melhores do mundo e se alguém não está ali para vencer, então não é o lugar adequado para ele”, comentou Sutil.

O alemão também afirmou que ficou à vontade assim que pôde pilotar novamente um carro de F1, deixando boa impressão dentro da Force India. “Na primeira vez em que estive no carro, os engenheiros ficaram muito impressionados. Demonstrei que não perdi a velocidade, mas provavelmente ganhei um pouco mais mentalmente.”

Sutil garante que está mais forte mentalmente depois do ano longe da F1 (Foto: Getty Images)

Sutil volta à escuderia de Silverstone depois de ter feito sua melhor temporada na F1, em 2011, pelo time, quando terminou em nono lugar no Mundial de Pilotos e ajudou a Force India a fechar o Mundial dos Construtores em sexto. Mas logo depois, Adrian enfrentou o revés de ter sido substituído por Nico Hülkenberg e, para piorar ainda mais, enfrentou o processo na corte alemã por conta da agressão a Eric Lux, executivo do Grupo Genii, na noite após o GP da China daquele ano. Fato que, na visão do piloto, o fez amadurecer.

“Tudo acontece por alguma razão. Não se pode mudar isso, simplesmente isso acontece na vida. Você tem de aprender com isso, você tem de entender que os momentos ruins são a outra face [da vida] e te fazem mais forte”, destacou Sutil, que disse também que não lhe apetece a ideia de voltar à China.

“Tenho de ir. Não que não goste do país, mas algo ruim aconteceu lá. Poderia ter acontecido em qualquer parte do mundo. Acredito que foi uma lição e, de alguma maneira, aprendi muito a partir disso. Então não foi de todo ruim”, concluiu o titular da Force India.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube