Mercedes aceita punição imposta por Tribunal Internacional e descarta recorrer da pena

Em nota enviada à imprensa, a Mercedes aceitou a punição imposta pelo Tribunal Internacional da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e disse que não vai recorrer. Equipe foi repreendida e banida do teste de novatos

Acompanhe a cobertura do julgamento no GRANDE PRÊMIO

Por meio de um comunicado de imprensa, divulgado no fim da manhã desta sexta-feira (21), a Mercedes afirmou que acata a decisão do Tribunal Internacional da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e não vai recorrer da decisão. O tribunal repreendeu o time pelo teste secreto realizado com a Pirelli na Espanha e baniu a escuderia do teste de novatos.
 
Depois de ouvir todos os envolvidos no caso, o Tribunal entendeu que a equipe violou o Regulamento Esportivo da F1 e, portanto, teve uma “vantagem injusta” em relação às demais equipes. A suspensão do teste de novatos, aliás, foi uma sugestão de Paul Harris, o advogado do time chefiado por Ross Brawn.
Mercedes garantiu que não vai recorrer da decisão do tribunal da FIA (Foto: Getty Images)
No comunicado, o time de Lewis Hamilton e Nico Rosberg afirma que aceita a decisão e elogia a FIA por ter um órgão independente para julgar causas disciplinares.
 
“A Mercedes reconhece e aceita a decisão do Tribunal Internacional da FIA publicada hoje”, começou o time. “A decisão do Tribunal Internacional confirmou que o time agiu de boa fé em relação dos testes da Pirelli, nunca pretendendo obter alguma vantagem esportiva injusta e não tinha nenhuma razão para acreditar que a aprovação para o teste da Pirelli não tinha sido dada”, seguiu.
 
“A Mercedes aceita as sanções proporcionais de uma repreensão e suspensão do próximo teste de jovens pilotos que foram decididas pelo Tribunal”, declarou. “A Mercedes gostaria de, mais uma vez, reafirmar sua firme crença no processo adequado e elogiar a FIA pelo principio de um órgão disciplinar independente.” 
 
“Além disso, o time gostaria de agradecer o Tribunal Internacional e seu presidente pelo julgamento justo que recebemos ontem”, continuou. “Pelo melhor interesse do esporte, o time não pretende recorrer a nenhum direito de apelar da decisão”, anunciou. 
 
Por fim, a Mercedes disse querer trabalhar com a FIA e os demais times da F1 para criar regras mais claras para o futuro. 
 
“A Mercedes está ansiosa para trabalhar com a FIA e com os colegas competidores para estabelecer um procedimento mais rigoroso para os testes no futuro, principalmente para apoiar o fornecedor de pneus indicado”, afirmou. “Nós agora desejamos encerrar este assunto e focar nos próximos GPs da Inglaterra e da Alemanha, que são duas corridas de casa importantes para o time”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube