Mercedes descarta pedir mudança de regras por vantagem da Red Bull: “Depende de nós”

Na opinião de Toto Wolff, chefe da Mercedes, a Fórmula 1 mudou as regras de 2020 para 2021 justamente com o objetivo de diminuir a vantagem do time alemão. No entanto, o austríaco descartou fazer o mesmo com a Red Bull, que varre a temporada 2023

A Mercedes segue tentando se encontrar sob o novo regulamento técnico da Fórmula 1, em vigor desde o início de 2022, e se aproximar da Red Bull em termos de rendimento para voltar a brigar por vitórias na categoria. No entanto, mesmo com o desnível entre as Flechas de Prata e os taurinos, Toto Wolff, chefe do time alemão, descartou requisitar uma mudança nas regras para diminuir a diferença em relação aos austríacos.

Segundo ele, foi exatamente isso que outras equipes fizeram com a própria Mercedes, que dominou a Fórmula 1 entre 2014 e 2020, mas perdeu o Mundial de Pilotos para Max Verstappen em 2021. Para Wolff, a mudança nas regras do assoalho naquele ano foram pensadas para diminuir a vantagem dos alemães, e o plano funcionou.

Relacionadas


▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

A Red Bull venceu todas as 14 corridas disputadas pela Fórmula 1 em 2023 (Foto: Red Bull Content Pool)

“Depende de nós alcançá-los”, apontou. “E, se isso levar tempo, então, que leve tempo. Lembro de pessoas chorando quando era conosco. O entretenimento segue o esporte, não o contrário. Não podemos ser como o WWE e simplesmente seguir um script. Não queremos seguir um script”, considerou.

“Isso é uma meritocracia”, comparou. “Desde que você siga as regras — técnicas, esportivas e financeiras —, apenas precisamos dizer: ‘parabéns'”, resignou-se.

Ainda sobre a traumática perda do título de 2021, que aconteceu na última volta da última corrida do ano, Wolff disse acreditar que o GP de Abu Dhabi foi apenas um dos fatores. Para o chefe da Mercedes, o principal ponto que tirou a vantagem da equipe alemã foi justamente a mudança no regulamento.

“Acho que perdemos o Mundial de Pilotos de 2021 por vários motivos”, disse Wolff. “Um deles foi a corrida final. Mas também perdemos porque aquelas regras foram criadas para reduzir a vantagem que tínhamos. 2020 foi um ano super dominante para nós, acho que foi o melhor carro que já tivemos. Então, até o fim da temporada, eles mudaram as regras, cortando o assoalho”, declarou.

Enquanto isso, a única vitória da Mercedes sob o novo regulamento veio no Brasil, em 2022 (Foto: Pirelli)

▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

“Isso foi feito para nos parar, e pudemos ver os resultados em 2021. Não éramos tão competitivos quanto a Red Bull”, admitiu. “Mas, em Silverstone, nós desbloqueamos mais do potencial do carro e voltamos ao campeonato. Mas, naqueles dias, aquelas regras foram claramente pensadas para restabelecer a ordem de forças”, apontou.

Por fim, Wolff classificou o domínio da Red Bull como “justo” e disse que não vai repetir o que fizeram com a própria Mercedes no passado. Em sua opinião, depende das outras equipes alcançarem a excelência demonstrada pelo carro austríaco.

“Como chefe de equipe, não quero pular no vagão que outros entraram no passado e dizer que precisamos mudar as regras porque não podemos continuar com um time dominando”, afirmou. “Se um time domina do jeito que Max [Verstappen] tem feito com a Red Bull, então, é justo”, reconheceu.

Fórmula 1 retorna nos dias 15, 16 e 17 de setembro, com o GP de Singapura, 15ª etapa da temporada 2023.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.