Mercedes é investigada por cobrir carro de Rosberg com capa após problema durante primeiro treino livre

Após a Mercedes se explicar perante a direção de prova por cobrir com uma capa o carro de Nico Rosberg durante o primeiro treino livre, o time alemão sofreu apenas uma reprimenda por parte dos comissários de prova do GP da Inglaterra

A Mercedes foi convocada a dar explicações aos comissários do GP da Inglaterra de F1 por uma infração extra-pista durante o primeiro treino livre da F1 nesta sexta-feira (3): cobrir o carro de Nico Rosberg com uma capa.

Devido a uma perda de pressão hidráulica, provavelmente por conta de um vazamento de óleo, Rosberg parou na pista ainda no início do TL1. Seu carro foi rebocado aos boxes pelos fiscais de pista e, chegando ao pit-lane, coberto com uma capa pelos mecânicos. O relatório do delegado-técnico Jo Bauer indicou que a asa dianteira, o difusor e a parte inferior do carro foram camufladas.

Isso é prática comum em testes, mas é proibido durante as etapas da F1. A ideia é que os carros fiquem expostos ao público durante todo o tempo, e é por isso, também, que a vista das garagens não pode ser completamente bloqueada. Exceções ocorrem apenas por questões de segurança. Os comissários, portanto, pediram para que algum membro da equipe comparecesse à direção de prova às 9h (de Brasília) para falar. 

Após reunião, os comissários de prova da FIA optaram por apenas uma reprimenda à equipe, sem maiores consequências a Rosberg e à Mercedes na sequência dos trabalhos em Silverstone.

Apesar da falha, Rosberg ainda voltou à pista com um câmbio novo para fazer o melhor tempo da sessão. O segundo treino livre tem início às 10h.

Mecânicos da Mercedes cobrem carro de Nico Rosberg no TL1 em Silverstone (Foto: AP)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube