F1

Mercedes escolhe dia 23 de janeiro para anúncio da contratação de Bottas para temporada 2017, revela jornal

De acordo com o jornal espanhol ‘AS’, a Mercedes vai anunciar a escolha de Valtteri Bottas como companheiro de equipe de Lewis Hamilton para 2017 no dia 23 de janeiro, exatamente um mês antes do lançamento do carro para a nova temporada da F1
Warm Up / Redação GP, de Leipzig
 Valtteri Bottas (Foto: Williams)
 

Valtteri Bottas será apresentado como companheiro de equipe de Lewis Hamilton na Mercedes no dia 23 de janeiro, um mês antes do lançamento do W08. A informação está em uma matéria do jornal espanhol 'AS'. O finlandês foi o eleito pela esquadra alemã para substituir Nico Rosberg, que decidiu se retirar do esporte após a conquista do título mundial no ano passado.
 
As negociações se iniciaram em dezembro último, quando o nórdico ganhou a preferência do time prata, que chegou a cogitar Fernando Alonso e Nico Hülkenberg, além de Carlos Sainz e do próprio piloto reserva Pascal Wehrlein. Também de acordo com o diário, a escolha por Valtteri foi complicada, porque alguns patrocinadores da Mercedes queriam um piloto de "mais futuro e carisma". Mas a decisão de Wolff pesou em favor do piloto, que deve ter um salário de € 6 milhões (ou aproximadamente R$ 20 mi).
 
O acordo com Bottas também envolveu, claro, a Williams. A equipe inglesa aceitou liberar o piloto, mas com a condição de ter um substituto experiente, devido especialmente às mudanças de regulamento. Foi aí que a escuderia chefiada por Claire Williams chamou Felipe Massa de volta - o brasileiro também havia anunciado a aposentadoria da F1 meses antes. Como o GRANDE PRÊMIO já adiantou, Massa aceitou a oferta de Grove, mas também condicionada ao contrato entre Valtteri e Mercedes
Valtteri Bottas será piloto da Mercedes em 2017 (Foto: Williams)

Mas as conversas foram mais além. A Williams terá motores sem custo e terá ainda um novo diretor-técnico. Segundo matéria da revista alemã 'Auto Motor und Sport', a transferência de Bottas também pode resultar na ida de Paddy Lowe, atual diretor-técnico da Mercedes, para a Williams no cargo de chefe de equipe, algo que não poderia almejar na equipe prateada, porque o posto pertence a Toto Wolff.
 
Completando o cenário, o 'AS' ainda informou que, para o lugar de Lowe, a Mercedes deve trazer o inglês James Allison, que deixou a Ferrari em 2016.