Mercedes orienta Liberty Media a “não provocar” Marchionne: “A F1 precisa da Ferrari mais do que Ferrari precisa da F1”

Chefe da Mercedes, Toto Wolff orientou o Liberty Media a não provocar Sergio Marchionne, o presidente da Ferrari. Dirigente avaliou que a F1 precisa mais da escuderia de Maranello do que o contrário

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Chefe da Mercedes, Toto Wolff aconselhou o comando da F1 a não provocar Sergio Marchionne. O presidente da Ferrari tem feito seguidas ameaças de abandonar o Mundial.
 
Na visão de Wolff, a F1 precisa mais da Ferrari do que o contrário e, por isso, não é inteligente provocar alguém “sem freios” como Marchionne. 
Toto Wolff considerou que o Liberty Media não deveria provocar a Ferrari (Foto: Twitter)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Questionado sobre as ameaças da Ferrari de deixar a F1, Wolff aconselhou: “Não provoque Sergio Marchionne. Acho que a F1 precisa da Ferrari mais do que a Ferrari precisa da F1”.
 
“E ele tem um entendimento e uma visão do DNA que a F1 precisa para representar a Ferrari, e ele é um cara sem freios. Se não ver valor para a marca dele, ele vai sair fora. Muito fácil. Sem arrependimento. Então é melhor não brincar com ele”, reforçou.
 
Presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e ex-chefe da Ferrari, Jean Todt sugeriu que a escuderia de Maranello perca seu poder de veto na F1
 
“Esse veto é da época do Enzo Ferrari, quando ele estava isolado em Maranello”, recordou Todt, ex-chefe de equipe da Ferrari na F1. “Era a única equipe que fornecia motor e chassi, enquanto outras eram todas parceiras da Ford. Naquela época, por estar distante daquilo que a gente pode chamar de Vale do Silício do automobilismo, eles precisavam de uma proteção. Essa é a história do veto. Pessoalmente, sinto que não sou a favor disso. Os tempos mudaram”, opinou.
 
”VOCÊ TEM DE RESPEITAR”

EMOÇÃO GENUÍNA DE BARRICHELLO É EXEMPLO DE MOTIVAÇÃO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube