Mercedes pensa em projeto de longo prazo para decidir dupla de 2021

Uma dupla que traga resultados imediatos, mas garantindo bom futuro também. É isso que busca Toto Wolff, chefe da Mercedes, dando gás aos rumores de George Russell na equipe em 2021

A Mercedes quer resultados imediatos, mas não abre mão de garantir o futuro. E isso vai ser um fato na hora de definir pilotos para a Fórmula 1 em 2021: de acordo com o chefe de equipe Toto Wolff, a equipe está refletindo sobre médio e longo prazo ao considerar candidatos, uma tarefa que “não é simples”.

“Sim [temos opções], mas não podemos ser complacentes”, disse Wolff, entrevistado pela emissora britânica Sky Sports. “A Red Bull tem dois pilotos muito talentosos, a Ferrari tem pilotos talentosos. Acho que eles conseguiram uma combinação muito boa. Precisamos garantir que nosso futuro de curto prazo esteja em boas mãos, e não há mãos melhores que as do Lewis [Hamilton]. Também estamos consideramos nossa estratégia de médio para longo prazo. Não é algo simples, mas estamos em uma posição boa”, seguiu.

A Mercedes precisa considerar diversas variáveis para 2021. Os contratos tanto de Lewis Hamilton quanto de Valtteri Bottas se encerram em dezembro, com as vagas em Brackley sendo altamente desejadas por outros pilotos sem futuro definido. É o caso de Sebastian Vettel, que saiu da Ferrari e parece ter olhos apenas para a equipe de Wolff.

Toto Wolff quer misturar curto e longo prazo na nova dupla da Mercedes (Foto: Mercedes)

No caso de Hamilton, a Mercedes já deixou claro que vai para a mesa de negociações. E vai confiante, acreditando que a renovação ocorrerá sem muita dificuldade.

“Nós estamos em contato frequente um com o outro. Estamos em partes diferentes do mundo, mas sempre por dentro do que está acontecendo. Vamos acertar o que precisa ser acertado no momento em que o Lewis voltar para a Europa. Nós estamos juntos há oito anos e os acordo não precisam recomeçar do zero. Temos uma base boa e creio que vamos chegar a um acordo com tranquilidade”, refletiu Wolff.

A incógnita, assim, passa a ser Valtteri Bottas. Às vésperas do aniversário de 31 anos, o finlandês já não é mais uma aposta para o futuro da Mercedes. Tal função seria melhor cumprida por George Russell, júnior da equipe e ainda com 22 anos. O britânico já é apontado como forte candidato ao posto de companheiro de Hamilton.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube