F1

Mercedes promete romper com Ocon em caso de ida para outra equipe da F1

Com Esteban Ocon agora cobiçado no mercado de pilotos, a Mercedes não quer ficar no caminho. Toto Wolff, chefe da equipe alemã, promete liberar Esteban em definitivo caso uma oportunidade apareça. Ocon tem a Renault como opção

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Toto Wolff, chefe da Mercedes, lida com a possibilidade real de não contar mais com Esteban Ocon em 2020. O piloto francês, que atual como reserva da campeã da Fórmula 1 após perder vaga na Racing Point ao fim de 2019, já começa a figurar como peça importante no mercado de pilotos. Para Wolff, que não quer prejudicar a carreira de Esteban, já está claro que a ida para outra escuderia representaria o fim do vínculo atual.
 
“Todo mundo percebe o talento do Esteban [Ocon], e eu realmente sinto que ele deveria ter um espaço permanente na F1 porque é um dos maiores talentos dessa geração”, disse Wolff, questionado pelo site ‘Motorsport.com. “Ano passado fomos vítimas de uma situação única no mercado de pilotos, infelizmente. Precisamos deixar tudo claro e permitir que ele corra atrás de sua carreira. Ainda respeitando o investimento e apoio que a Mercedes o deu, obviamente sem fechar portas para aqueles que mostraram interesse nele”, seguiu.
 
A declaração de Wolff vem pouco após movimentos que indicam a abertura de uma vaga na Renault. Os franceses têm contrato com Nico Hülkenberg apenas até o fim de 2019, e o chefe Cyril Abiteboul já indicou que tanto equipe quanto piloto vão avaliar outras possibilidades para 2020. Ocon, que já foi reserva da Renault em 2016, surge automaticamente como uma carta na mesa.
Os dias de Esteban Ocon na garagem da Mercedes podem estar contados (Foto: Reprodução)
Para Wolff, por mais que uma ida para a Renault signifique progresso após passar 2019 parado, seria o fim da linha na parceria com Ocon.
 
“Se ele for para uma outra equipe, será liberado de qualquer jeito. Ele não vai ser mais piloto da Mercedes. Se você pilota para uma outra equipe, você é chamado para dar seu melhor por essa equipe”, encerrou.
 
Ocon foi trocado por Lance Stroll na Racing Point. O canadense chegou com forte suporte financeiro do pai, Lawrence Stroll, que livrou a escuderia da falência em 2018. Com a outra vaga ainda ocupada por Sergio Pérez, foi Esteban quem acabou levando a pior.
 
O francês tem como principal compromisso em 2019 o trabalho de simulador pela Mercedes. Ainda é possível que Ocon assuma a titularidade em 2020, já que Valtteri Bottas tem contrato também próximo do fim. O finlandês, entretanto, ganhou força na luta pela renovação após um começo de temporada forte.

Paddockast #24
A BATALHA: Indy x MotoGP


 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.