F1

Mercedes reage e faz dobradinha com Hamilton na frente no segundo treino livre da F1 na Rússia

Foi só começar a usar hipermacios que a Mercedes mostrou a que veio em Sóchi. A equipe alemã colocou Lewis Hamilton em primeiro e Valtteri Bottas em segundo, separados por 0s199. Os prateados também viram a Red Bull superar a Ferrari
Warm Up / VITOR FAZIO, de Porto Alegre
 Lewis Hamilton (Foto: AFP)
A Mercedes não chamou muita atenção no primeiro treino livre desta sexta-feira (28) em Sóchi, mas o cenário mudou já no segundo. Lewis Hamilton, antes apenas terceiro mais rápido, fez proveito dos pneus hipermacios para conseguir 1min33s385 e ser o melhor do dia na Rússia. E mais: comandar uma dobradinha da equipe prateada, com Valtteri Bottas na segunda colocação, 0s199 mais lento.
 
Já se esperava uma reação da Mercedes, que não usou o pneu hipermacio no primeiro treino. A reação de fato veio, e com solidez: o mais próximo que uma equipe rival chegou de Hamilton foi 0s442 mais lento, com Max Verstappen em terceiro. Daniel Ricciardo foi quarto com rendimento semelhante, 0s459 pior.
 
A Ferrari, por sua vez, surgiu na rara condição de terceira força. Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen não se destacaram com hipermacios e ficaram distantes de Hamilton. O alemão foi quinto, 0s543 mais lento e chegou até mesmo a rodar durante a simulação de corrida. O finlandês teve dificuldades na melhor volta, acabando 1s003 pior que Hamilton.
Lewis Hamilton (Foto: AFP)
A condição de melhor ‘do resto’ voltou a ficar com uma Force India. Depois de Esteban Ocon ter a honra no TL1, Sergio Pérez apareceu na simbólica sétima posição no TL2. A vantagem sobre o rival mais próximo, Pierre Gasly, foi das menores: 0s015. O próprio Ocon foi nono, enquanto Marcus Ericsson fechou o top-10.

Pilotos e equipes da F1 voltam à ativa às 6h (de Brasília) deste sábado com a realização do terceiro treino livre. A classificação, por sua vez, acontece às 9h.

Saiba como foi o segundo treino livre do GP da Rússia
 
O segundo treino livre começou com duas equipes medianas deixando os boxes de imediato: as duplas de McLaren e Haas vieram para voltas de instalação, logo retornando aos boxes.

Aliás, todos menos Vandoorne, que teve a honra de inaugurar a tabela de tempos. 1min37s819 para o belga, que de forma até surpreendente conseguiu se segurar em primeiro por mais algum tempo. Magnussen, Ericsson, Stroll e Alonso vinham atrás. Mas foi só Vettel vir com ultramacios que o jogo virou: com 1min35s382, o ferrarista assumiu a ponta.
 
Vettel era o único piloto de ponta na pista. Atrás, Gasly Grosjean e Magnussen brigavam pela condição de segundo melhor.
Valtteri Bottas (Foto: AFP)
Verstappen quebrou o monopólio de Vettel pouco depois. Com hipermacios, o holandês teve folga de 0s551 sobre o alemão. Hamilton, por sua vez, apareceu em terceiro após usar ultramacios – mesmo pneus de Sebastian – e ser 0s2 pior. Bottas, com o mesmo composto, apareceu 0s3 melhor. E Verstappen seguia sem se importar com qualquer pneu que não fosse o hipermacio, melhorando para 1min34s164 e abrindo boa folga na liderança da tabela de tempos.
 
Hamilton não precisava de hipermacios para acompanhar. Ainda com ultramacios, o britânico foi 0s081 pior. Vettel, ainda sem volta realmente voadora no TL2, aparecia agora 0s7 atrás do rival na briga pelo título.
 
Passados 30 minutos do TL2, o pelotão intermediário começava a ter um líder claro. De forma um pouco surpreendente, Gasly era o sétimo colocado, atrás apenas dos pilotos das três grandes equipes. Com hipermacios, o francês era 0s3 melhor que Leclerc, oitavo. Sainz e Ocon estavam ainda mais distantes, mas aparentemente sem forçar muito do carro.
 
Os últimos 60 minutos de treino do dia começaram com Bottas de hipermacios. O resultado só poderia ser um: mesmo dando uma leve escapada na última curva, o finlandês colocou a Mercedes em primeiro. Mas por pouco tempo, já que Hamilton veio e conseguiu 1min33s385, 0s199 mais rápido que o companheiro. Com o mesmo hipermacio, Vettel fez volta 0s543 pior.
Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Passados tais movimentos, os 40 últimos minutos pareciam destinados às simulações de corrida. Bottas, Vettel e Räikkönen testavam o comportamento dos carros com hipermacio, enquanto Hamilton, Ricciardo e Verstappen focavam no ultramacio.
 
Para Ricciardo, a decisão não parecia tão boa. O australiano ainda tinha 14 minutos de pista pela frente, mas já enfrentava problemas avançados de graining, quando o pneu começa a esfarelar. Vettel também tinha seus contratempos, como quando rodou sozinho na freada da curva 14, escapando por pouco de tocar a barreira de pneus. Muito distante da briga pelas posições de destaque, Stroll também se queixava de problemas: o canadense disse ter perdido uma peça do carro ao atacar demais uma zebra.

Sem novos movimentos, o segundo treino livre se encaminhou para o fim. Um fim tranquilo, mas dos mais positivos para a Mercedes.

F1 2018, GP da Rússia, Sóchi, treino livre 2:

1 L HAMILTON Mercedes 1:33.385   35
2 V BOTTAS Mercedes 1:33.584 +0.199 33
3 M VERSTAPPEN Red Bull Tag Heuer 1:33.827 +0.442 32
4 D RICCIARDO Red Bull Tag Heuer 1:33.844 +0.459 37
5 S VETTEL Ferrari 1:33.928 +0.543 33
6 K RÄIKKÖNEN Ferrari 1:34.388 +1.003 31
7 S PÉREZ Force India Mercedes 1:35.122 +1.737 30
8 P GASLY Toro Rosso Honda 1:35.137 +1.752 28
9 E OCON Force India Mercedes 1:35.147 +1.762 33
10 M ERICSSON Sauber Ferrari 1:35.295 +1.910 35
11 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:35.331 +1.946 33
12 C SAINZ JR Renault 1:35.341 +1.956 37
13 C LECLERC Sauber Ferrari 1:35.432 +2.047 32
14 N HÜLKENBERG Renault 1:35.568 +2.183 35
15 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:35.911 +2.526 35
16 B HARTLEY Toro Rosso Honda 1:36.024 +2.639 29
17 F ALONSO McLaren Renault 1:36.074 +2.689 34
18 S VANDOORNE McLaren Renault 1:36.617 +3.232 31
19 S SIROTKIN Williams Mercedes 1:36.861 +3.476 39
20 L STROLL Williams Mercedes 1:37.001 +3.616 35
    Tempo 107% 1:39.922 +6.537  
           
REC S VETTEL Ferrari 1:33.194 29/04/2017  
MV K RÄIKKÖNEN Ferrari 1:36.844 30/04/2017