Mercedes reclama da FIA e diz que Hamilton “sofreu a vida toda” com decisões contrárias

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, saiu irritado da corrida e indicou com vê um movimento de cunho maior que o esporte contra Hamilton

Max Verstappen e Lewis Hamilton escaparam da pista em disputa pela ponta em São Paulo (Vídeo: Reprodução)

Toto Wolff, chefe da Mercedes, segue seu ano de absoluta libertação para fazer reclamações e acusações das mais diversas. O austríaco terminou o GP de São Paulo deste domingo (14) apontando para a câmera e revoltado com a escolha dos comissários não punirem Max Verstappen após o toque com Lewis Hamilton. E indicou que há um componente maior do que apenas o esporte contra o heptacampeão.

Além disso, Wolff confirmou que o dado apontado para câmera foi mesmo um recado para o diretor de corridas Michael Masi.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

“Foi só um olá amistoso para o diretor de corridas. Começamos o fim de semana com o pé errado por conta da punição que causamos a nós mesmos pela troca de motor e, depois, fomos desclassificados e ficou difícil. Na corrida de hoje, as coisas caminharam contra também, com aquela decisão que Lewis não quis comentar e eu quero. Corrida brilhante. É difícil defender até o limite”, disse.

“Lewis foi muito esperto por evitar o contato. É ótimo ver esses dois pilotos brigando, mas não dar a punição de 5s… Né? Gostaria de ver a on-board de Max, na verdade. É espetacular, Lewis cruzando por ele para evitar a colisão foi ainda melhor. A equipe sempre esteve fechada, mas essas decisões nos juntaram ainda mais. É o que Lewis sofreu a vida inteira e nós sofremos agora como time. Vamos lutar contra isso e não seremos vítimas”, falou.

Lewis Hamilton venceu no Brasil (Foto: AFP)

Wolff não quis entrar em especificidades da asa traseira, mas explicou um pouco da potência sobre a qual a Red Bull tem levantado suspeitas.

“Temos um carro com menos arrasto e o motor novo faz bastante diferença. O conjunto vai bem em linha reta. Todo mundo está livre para fazer protestos e ver o que aconteceu. Podemos oferecer uma asa traseira para que eles coloquem na biblioteca ou cortem em pequenos pedaços. Não me importa. Quem ganhar o campeonato no fim do ano será o vencedor de direito e sempre teremos de respeitar isso”, afirmou.

“O carro é totalmente legal e ficamos felizes de levá-lo a qualquer lugar. Dá para questionar se estava legal na classificação, e eu digo que sim, mas falhamos no teste porque a aleta da asa quebrou. Vimos que eles [Red Bull] têm um remendo hoje, então tudo bem. Dá para ver como a maré vira rápido. Nosso pacote era o melhor do fim de semana. Eles podem ser mais rápidos no Catar. Que vença o melhor”, resmungou.

GRANDE PRÊMIO acompanha o GP de São Paulo ‘in loco’ em Interlagos com os jornalistas Fernando Silva e Gabriel Curty, além de toda equipe de maneira remota. O GP também seguiu todas as atividades de pista do fim de semana AO VIVO e EM TEMPO REAL. A Fórmula 1 volta na semana que vem, em Losail, direto do GP do Catar.

F1 EM SÃO PAULO: HAMILTON VENCE NA RAÇA, VERSTAPPEN 2° | Briefing

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar