F1

Mercedes vê Honda com motor “muito potente” e espera impacto de novo regulamento aerodinâmico

Chefe da Mercedes, Toto Wolff, avaliou que o motor Honda “parece muito potente”. Dirigente considerou que a mudança no regulamento aerodinâmico terá o maior impacto na F1 em 2019
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Valtteri Bottas (Foto: Mercedes)
Chefe da Mercedes, Toto Wolff avaliou que a Honda já conta com um motor “muito potente”, mas espera que o novo regulamento aerodinâmico faça a maior diferença na temporada 2019 da F1. 
 
Neste ano, a Honda vai unir forças com a Red Bull depois de passar uma temporada trabalhando com a Toro Rosso. 
 
Mas apesar de a montadora nipônica ter dado sinais de melhora ao longo do ano, Wolff acredita que é o novo regulamento que vai virar a F1 de cabeça para baixo.
Toto Wolff acredita que novo regulamento vai mexer com a F1 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Já vimos que hoje não existe mais nenhum padrão. Não existe um time que domina em um tipo de circuito”, disse Wolff. “Isso mudou e o motor Honda certamente parece muito potente agora”, comentou. 
 
“Mas acho que o maior impacto será o regulamento aerodinâmico completamente novo. Isso vai mudar tudo”, apostou. “Alguém pode encontrar uma brecha e entender como esses carros funcionam mais cedo do que os outros, então acho que existe uma grande, grande variável nesse regulamento. Nós vamos ter equipes lá na ponta que hoje não estão no radar”, previu.