Mercedes vive ‘problema ético’: como dar versão de motor melhor para Rosberg e não dar para Hamilton?

Ao trocar três motores de uma vez só, Lewis Hamilton ficou ‘preso’ às versões atuais do motor Mercedes. Caso uma atualização na unidade de potência venha, só Nico Rosberg vai receber. Assim surge um ‘problema ético’ nas mãos de Toto Wolff

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A série de trocas de motor promovida pela Mercedes ao longo do fim de semana do GP da Bélgica pode resultar em um duro golpe na reta final da temporada de Lewis Hamilton. Ao trocar três motores de uma vez só, o britânico fica ‘preso’ às versões atuais das unidades de potência. Se a equipe bicampeã conseguir desenvolver peças melhores, apenas Nico Rosberg estará apto para recebê-las.
 
Assim, a Mercedes reconhece que está com um ‘problema ético’ em mãos. Dar sequência ao desenvolvimento do carro e deixar Rosberg em uma posição melhor na briga pelo título ou pregar a igualdade de condições com Hamilton? Toto Wolff, chefe da equipe, ainda não sabe ao certo o que será do futuro.
 
“Se conseguirmos uma atualização extra, ela só vai ficar disponível para Nico. Essa é uma escolha difícil, mas o automobilismo é assim. Uma temporada vai contra você, outra vai ao seu favor. Neste momento ainda não conseguimos concluir se teremos um avanço suficiente para produzir uma atualização”, explicou Wolff, falando ao ‘Motorsport.com’.
Toto Wolff tem que definir o que vai acontecer com seus pilotos (Foto: Getty Images)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Apesar de não cravar nenhuma decisão, Toto reconhece que o desenvolvimento do carro não deve parar por conta da briga pelo título. Resta saber se uma atualização de fato virá.
 
“Provavelmente vamos atualizar, e é assim que será. Se encontrarmos ganho de performance, isso vai ajudar Lewis no próximo ano. Mas ainda nem conseguimos isso, então é só uma discussão acadêmica”, seguiu.
 
O próprio Hamilton reconhece que provavelmente vai ficar para trás em termos de atualização. Mas não se arrepende das trocas da Bélgica: foi um risco necessário.
 
“Estamos constantemente desenvolvendo os motores. Existe a possibilidade de atualizarem o motor, e não vou poder tirar proveito disso. Mas esse é o sacrifício que sou forçado a assumir. Precisei pegar os motores, eu não tinha outros”, ponderou Hamilton.
 
Em Monza, circuito mais veloz do calendário, as condições ainda serão iguais. O GP italiano será realizado em 4 de setembro.
PADDOCK GP #44 DEBATE VITÓRIAS DE ROSBERG EM SPA E DE RAHAL NO TEXAS

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube