‘Mercedes só dará volta por cima quando admitir que errou em 2022’

O “orgulho” que Toto Wolff diz ter da ousadia do sidepod nulo soa mais como uma resistência em dar o braço a torcer. E admitir a falha é o primeiro passo para a virada que a Mercedes tanto busca na Fórmula 1

A Fórmula 1 já está em fase de planejamento para 2023, e a Mercedes ainda se vê às voltas com perguntas sobre o seu complicado W13. Isso, porém, não é nenhuma surpresa: como ela terá o mesmo regulamento para esse ano, o carro de 2022 é uma espécie de pré-projeto do W14.

A questão, no entanto, é que a equipe reluta em reconhecer com todas as letras que, sim, errou a mão no ano passado. O “orgulho” que Toto Wolff diz ter da ousadia do sidepod nulo soa mais como uma resistência em dar o braço a torcer. E admitir a falha é o primeiro passo para a virada que ela tanto busca.

Relacionadas


Confira a análise de Luana Marino. Assista ao vídeo:

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.