Mesmo com desempenho fraco na Malásia, diretor-técnico da Lotus confia no potencial do E21

James Allison, diretor-técnico da Lotus, afirmou que a equipe não tem dificuldade para encontrar melhora na performance do E21 no túnel de vento. Apesar do desempenho fraco na Malásia, dirigente está confiante na evolução do carro

A Lotus foi do céu ao inferno nas duas primeiras etapas da temporada 2013 da F1. Depois de surpreender com uma vitória de Kimi Räikkönen na Austrália, o time teve dificuldades para apresentar um bom ritmo no asfalto molhado de Sepang, com Romain Grosjean concluindo a disputa no sexto posto, logo à frente de seu companheiro finlandês.
 
Diretor-técnico do time de Enstone, James Allison reconheceu o problema, mas destacou que o asfalto molhado foi o grande adversário da equipe. Ainda assim, o dirigente se disse confiante na evolução do E21. 
Diretor-técnico avaliou que maior problema da Lotus foi no asfalto molhado (Foto: Getty Images)
“Não tivemos uma ótima corrida em Sepang, mas o dano foi feito nas primeiras sete voltas, quando estávamos 0s5 mais lentos”, disse Allison em entrevista ao jornalista James Allen. “Se você olhar para Romain, que teve uma boa pilotagem, ele estava 26s atrás depois de sete voltas e 35 no fim da corrida usando a estratégia que, provavelmente, nos custou 7s no geral”, avaliou. 
 
“Então ele realmente só perdeu dois ou três segundos para [Sebastian] Vettel na parte seca da corrida”, ponderou. “O ritmo do carro no seco era bom em Sepang e na Austrália, as temperaturas e o desgaste de pneus foram fortes nas duas corridas, e eu acho que teremos corridas boas na China e no Bahrein”, opinou. 
 
O diretor-técnico destacou que a equipe não tem encontrado dificuldade para melhorar o desempenho do E21 no túnel de vento e disse que a Lotus agora trabalha para que suas atualizações sejam melhores do que as que serão trazidas pelas equipes rivais. 
 
“Temos uma oportunidade significativa para melhorar este carro”, disse Allison. “Não está sendo difícil encontrar performance no túnel de vento”, contou. 
 
“Há uma série de modificações mecânicas que achamos que podemos fazer para tornar o carro mais rápido e estou confiante de que temos as habilidades de engenharia necessárias para torná-lo mais rápido”, declarou. “Só queremos garantir que o que estamos trazendo é mais do que os outros”, completou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube