Mesmo com regras complexas em 2014, Vettel e Hülkenberg defendem que papel do piloto continua decisivo

Nico Hülkenberg e Sebastian Vettel entendem que, apesar do grande peso das equipes nas decisões sobre acerto e estratégias dentro das regras para 2014, não se pode subestimar o papel do piloto nas decisões sobre o desenvolvimento e condução dos novos carros

Sebastian Vettel vê piloto fundamental (Foto: Red Bull/Getty Images)

Dirigentes e competidores acreditam que o novo regulamento técnico da F1 não vai minimizar o papel do piloto na avaliação do melhor acerto, da estratégia e do comportamento dos carros.

A importância da economia de combustível dentro das regras para 2014 e o maior desempenho das equipes para decidir quando e como os sistemas de recuperação de energia vão trabalhar têm sido citados como razões pelas quais o peso da opinião do piloto pode reduzido neste ano.

Nico Hülkenberg, entretanto, entende que a contribuição dos pilotos não pode nunca ser subestimada e acha que os melhores vão conseguir auxiliar mais rapidamente as equipes no desenvolvimento dos carros e sistemas. "Como um piloto, há muito para aprender e muita coisa para fazer. A carga de trabalho no volante será ainda maior", disse o alemão da Force India.

"Há também algumas ferramentas como o ERS (o sistema de recuperação de energia) em que você precisa trabalhar com um grande fluxo de informações, e isso muito é importante", completou. "É necessário processar os dados e tudo aquilo que você aprendeu de imediato. Tem de existir uma boa comunicação entre os engenheiros, com o objetivo de uma evolução mais rápida", acrescentou.

O tetracampeão Sebastian Vettel suspeita que os pilotos terão de aprender a competir de uma maneira diferente, o que significa que os melhores terão sempre mais vantagens. "Com certeza, teremos novos elementos que vão exigir habilidades na pilotagem e em vários níveis, em que você vai ter de prestar atenção e encontrar um jeito de se adaptar", disse o piloto da Red Bull.

"É um carro novo e será tudo diferente. E, claro, se você for pilotá-lo da maneira que fazia com o carro do ano passado, certamente não vai ver a bandeira quadriculada", ressaltou. "Isso tudo é muito fácil de entender, mas que caminho é o melhor? Cada piloto terá de encontrar seu próprio caminho", continuou.

Chefe de equipe da Toro Rosso, Franz Tost concorda e afirma que os pilotos mais inteligentes têm mais a ganhar por causa justamente das diversas mudanças no regulamento. "Não é fácil, mas é sempre a mesma história", disse. "O piloto mais inteligente se adapta mais rápido e de maneira ainda mais fácil a todas as alterações", finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube