Mesmo em terceiro no Mundial, McLaren admite que começo de temporada “está mais duro” do que esperado

A terceira colocação da McLaren no Mundial de Construtores não a coloca apenas atrás de Mercedes e Ferrari na F1. Essa é a análise da própria equipe dos carros laranja, que assume que vem sofrendo neste começo de 2018

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Após um ano de 2017 desastroso, o terceiro lugar no Mundial de Construtores após duas corridas parece ser um sonho para a McLaren. Mas, acredite: não é. E a análise é da própria equipe, que admite que o começo de 2018 tem sido difícil, mesmo com Fernando Alonso em quarto entre os pilotos e Stoffel Vandoorne pontuando tanto na Austrália como no Bahrein.

Indicativos deste pensamento já haviam partido de Alonso, que após a corrida na Ásia afirmou que o sétimo lugar "não era suficiente". Ele pediu "passo à frente" em termos de desempenho, por exemplo.

No sábado, a McLaren não obteve um bom treino classificatório – algo que foi recuperado no domingo pelos pilotos. Mas a equipe já vê essa situação com preocupação. 

Éric Boullier, diretor da McLaren, afirmou ao 'Motorsport' que o começo de temporada "é mais duro" do que o esperado, ainda mais após a troca de motor – de Honda para Renault. "Temos um bom ritmo de prova, o que nos ajuda a recuperar (em relação ao sábado), mas temos nos beneficiado das circunstâncias de cada corrida", disse.

Fernando Alonso (Foto: McLaren)

De fato, na Austrália o duplo abandono da Haas ajudou o time laranja, enquanto no Bahrein o mesmo ocorreu com os problemas da Red Bull.

"Somamos os pontos que tínhamos que somar, melhoramos em termos de confiabilidade, então os caras fizeram um bom trabalho na garagem. Agora temos que dar o máximo tanto no sábado como no domingo", seguiu.

Boullier também disse estar "aliviado" com a terceira posição, mas não feliz: "Erramos os cálculos em termos de ajustes para o final de semana completo. É um erro que temos cometido e não podemos repetir. Temos que estar onde achamos que devemos estar e sem cometer esses erros", finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube