Mesmo fora do pódio, diretor da McLaren se mostra satisfeito com GP do Japão: “Controlamos o prejuízo”

Paddy Lowe afirmou que embora o resultado da McLaren em Suzuka não tenha sido o melhor possível, em caso de uma dobradinha da Red Bull a equipe inglesa estaria ainda mais atrás no Mundial de Construtores

Embora tenha ficado fora do pódio, a sensação da McLaren após o GP do Japão, disputado neste domingo (7), foi de alívio. Afinal, com Jenson Button punido e Lewis Hamilton sem conseguir um bom desempenho durante todo o final de semana, o resultado final poderia ter sido muito pior.

O diretor-técnico, Paddy Lowe, afirmou ter ficado contente com o resultado, já que a equipe inglesa conseguiu diminuir a diferença para Fernando Alonso no mundial de pilotos, ao passo que a Red Bull – mesmo com a vitória de Sebastian Vettel – não conseguiu disparar nos Construtores, pois Mark Webber não teve uma boa prova.

“Considerando o grid, nós estamos muito satisfeitos porque controlamos o estrago”, disse o dirigente à revista inglesa ‘Autosport’. “Nós ganhamos terreno no campeonato de pilotos e não perdemos tanto quanto se houvesse uma dobradinha da Red Bull. Então poderia ter sido algo realmente pior”, declarou.

Hamilton não conseguiu um bom desempenho em Suzuka (Foto: Red Bull/Getty Images)

Com os resultados do GP da Bélgica, Hamilton está agora 42 pontos atrás de Fernando Alonso, enquanto a Red Bull abriu mais cinco pontos de vantagem no Mundial de Construtores.

Ainda falando sobre os prejuízos do GP do Japão, Lowe afirmou que era como se os dois carros da McLaren  tivessem começado a prova com uma punição. Button de fato foi penalizado por ter trocado a caixa de câmbio – sendo obrigado a largar em oitavo –, mas Hamilton apenas foi prejudicado pela bandeira amarela no final do treino classificatório após a rodada de Kimi Räikkönen.

“De certa maneira, sentimos que tomamos duas punições, uma em cada carro. Jenson com a mudança na caixa de câmbio e Lewis com as bandeiras amarelas. Então não atingimos o fundo do poço e controlamos o estrago. Nós não fizemos um trabalho perfeito neste final de semana em tirar o melhor do carro”, afirmou.

O dirigente, por fim, foi questionado se a equipe inglesa havia cogitado pedir a Button para deixar Hamilton passar, já que apenas o campeão de 2008 tem chances de conquistar o título. “Não”, respondeu. “Jenson estava lutando pelo pódio e Lewis não tinha velocidade para desafiar a Sauber naquele momento”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube