Mesmo frustrado com quarto lugar, Webber afirma que GP do Canadá teve pontos positivos

O piloto da Red Bull disse que gostaria de ter terminado com um resultado melhor, mas se mostrou satisfeito com a boa largada, quando conseguiu ultrapassar Valtteri Bottas e assumir a quarta colocação

Mark Webber não conseguiu repetir o bom desempenho de Sebastian Vettel e levou o segundo carro da Red Bull apenas à quarta colocação no GP do Canadá, disputado neste domingo (9). Entretanto, ao contrário do alemão, que teve um dia tranquilo, o australiano precisou superar diversas dificuldades para terminar nos pontos.

Mesmo assim, nem tudo foi ruim para Webber em Montreal. Um dos pontos positivos da prova foi a boa largada que o piloto teve, quando conseguiu superar Valtteri Bottas e assumir a quarta colocação.

“Eu tive uma largada sensacional, mas não tive muito espaço para avançar. Tentei ir pelo meio, mas Bottas e Rosberg estavam lá, então mudei para o outro lado, mas acabei perdendo o impulso. Certamente nós estamos melhorando nossas largadas, mas até agora não tivemos a oportunidade para mostrar como elas estão boas”, declarou.

Mark Webber lamento o GP tumultuado em Montreal (Foto: Red Bull/Getty Images)

Depois disso, começou o inferno-estral do piloto. Preso atrás de Nico Rosberg, ele sofreu com o desgaste do equipamento. “Nós perdemos algum tempo atrás de Nico antes da primeira parada, e o carro estava superaquecendo no vácuo. Assim que eu tive ar limpo, o carro ficou muito melhor”, avaliou.

Com pista livre à frente, a ideia de Webber era se aproximar da luta pelo pódio. Porém, o australiano acabou se envolvendo em um toque com Giedo van der Garde, quando ia colocar volta no piloto da Caterham, e acabou tendo o carro da Red Bull danificado, o que o impediu de ter um bom ritmo a partir daí.

“Depois, nós tivemos o incidente com Giedo van der Garde, que nos causou algum dano na asa dianteira e deixou tudo mais difícil. Toda a parte de cima do lado esquerdo se soltou, o que não nos ajudou”, disse.

“Nós tivemos muitas bandeiras azuis antes do hairpin e eu fiquei na parte de dentro, dando-o bastante espaço, então ele sabia que eu estava lá. Mas quando ele fez a tangência, acabou me tocando. Eu não sei o que aconteceu”, acrescentou o australiano, colocando a culpa no holandês. A direção de prova concordou com o piloto da Red Bull e aplicou um drive-through no novato.

Mesmo com tantos problemas, Webber afirmou que o GP do Canadá não foi tão ruim, mas seria melhor se tivesse conquistado um resultado ainda mais proveitoso. “Apesar disso, há alguns pontos positivos hoje, mas teria sido melhor se tivéssemos terminado mais à frente”, encerrou o australiano.

A cobertura completa do GP do Canadá no GRANDE PRÊMIO
As imagens de domingo da F1 em Montreal
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube