Mesmo mais perto da Mercedes, Verstappen se diz decepcionado por falta de “algo mais”

Apesar de conseguir oferecer competição às Flechas Prateadas, o piloto holandês ainda não ficou satisfeito e mostrou estar decepcionado por perder uma das melhores chances do ano de brigar pela pole

Pouco treino, muito frio e uma pista que esteve fora da Fórmula 1 por tanto tempo. Junção de fatores que ofereciam oportunidade para tapear a ordem de forças normal de 2020, mas a Mercedes conseguiu cravar a primeira fila no treino de classificação deste sábado (10) para o GP de Eifel. Max Verstappen ficou bem perto, mas terminou no habitual terceiro lugar e ficou um tanto decepcionado por não ter sido exatamente o que imaginava.

Menos de 0s3 atrás de Valtteri Bottas e somente 0s037 mais lento que Lewis Hamilton, Verstappen lamentou o fato do Q3 ter sido pior que as primeiras duas seções – segundo ele, culpa de um carro mais dianteiro e que estragou os pneus da frente. O lado positivo é que a Red Bull está mais próxima, mesmo com o piloto decepcionado por seguir atrás.

“No geral, acho que foi uma classificação decente. No Q3, saí um pouco de frente e, quando está tão frio e isso acontece, os pneu dianteiros se desgastam e, basicamente, comem a borracha. Foi o que aconteceu. Custou algum tempo”, afirmou.

“Estamos nos aproximando da Mercedes, algo que eu acho ser bem positivo. Um pouco decepcionante, esperava algo mais, mas é como funciona”, finalizou.

A largada do GP de Eifel está marcada para 9h10 (de Brasília). Antes, a partir das 8h, o GRANDE PRÊMIO transmite o Briefing, programa pré-corrida na GPTV, o nosso canal no YouTube, com toda a análise da classificação e as últimas informações direto de Nürburgring.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube