Mesmo satisfeito com McLaren, Hamilton reconhece que não tem velocidade para bater Red Bull

Lewis Hamilton afirmou que está contente com o ritmo de corrida apresentado pela McLaren na Índia. Entretanto, a equipe inglesa ainda não tem velocidade para superar a Red Bull no treino classificatório

Lewis Hamilton se mostrou contente com a sexta colocação obtida nos treinos livres desta sexta-feira (26), na Índia. Apesar de jamais ter andado próximo dos carros da Red Bull, que lideraram a atividade, o piloto da McLaren afirmou ter ficado satisfeito com o progresso feito pela equipe inglesa, principalmente em ritmo de corrida.

“Foi um dia bastante positivo, ao menos do meu lado da garagem”, disse o piloto em referência aos problemas mecânicos do companheiro de equipe, Jenson Button. “O carro se comportou bem, mas extrair o máximo dos pneus a cada volta não foi fácil. Ainda não estamos sendo rápidos o bastante, mas a durabilidade dos pneus e o nosso ritmo em longas de sequência da voltas estão bons”, declarou.

Lewis Hamilton se disse satisfeito apesar do sexto lugar (Foto: McLaren)

O inglês disse, ainda, que se o carro da McLaren continuar com o bom ritmo ao longo de todo o fim de semana, então será possível somar pontos valiosos. “Na verdade, eu estava muito feliz com as volta. Se continuarmos nessa direção, então espero estar forte na corrida”, acrescentou o piloto.

Apesar do otimismo, Hamilton reconheceu que no máximo a McLaren briga pela segunda fila no treino classificatório, já que a Red Bull parece inalcançável no momento. “Eu acho que provavelmente estamos rápidos o suficiente para nos classificarmos em terceiro ou quarto neste momento, mas, para pole-position, nós vamos precisar trabalhar realmente duro essa noite. Parece que vai ser outra corrida emocionante”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube