Masi defende fiscal e rebate Horner: “Ninguém deveria ser atacado em seu trabalho”

Michael Masi rebateu declarações de Christian Horner e defendeu os voluntários da F1. Chefe da Red Bull havia acusado um "fiscal trapaceiro" de causar punição a Max Verstappen

F1 NO CATAR: HAMILTON VENCE, VERSTAPPEN 2°, ALONSO NO PÓDIO | Briefing

O diretor de provas da FIA, Michael Masi, saiu em defesa dos fiscais da F1 e criticou Christian Horner, chefe da Red Bull, após a disputa do GP do Catar, neste domingo (21). O chefe da equipe austríaca havia reclamado da punição recebida por Max Verstappen por desrespeitar duas bandeiras amarelas durante a classificação do sábado, acusando um “fiscal trapaceiro” de agitá-las. Além de ser advertido pelo comentário, Horner ainda tomou um puxão de orelha de Masi.

Horner fez o comentário após a punição ser distribuída e logo antes da largada em Losail. Masi foi avisado do que havia sido dito e mandou o comentário para avaliação dos comissários.

“Acho que ninguém deveria atacar outra pessoa”, opinou. “Particularmente quando você tem milhares de fiscais voluntários pelo mundo que abrem mão de muito tempo. Sem eles, nada disso aconteceria. É a parte que muita gente esquece”, disse.

“Vou defender cada voluntário que temos em todas as pistas do mundo do fato de que isso não é aceitável”, ressaltou. “O fiscal agiu da melhor maneira possível à sua visão, com a intenção de manter todos a salvo, e não acho que deva ser criticado por agir segundo seus instintos”, continuou Masi.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Apesar da punição, Max Verstappen conseguiu sair do sétimo lugar pata terminar em segundo no Catar (Foto: Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Além disso, o dirigente admitiu que foi sua iniciativa enviar as declarações de Horner para os comissários, de modo que o britânico fosse julgado pelas acusações. “Sim, fui eu que mandei a afirmação [de Horner] para os comissários”, admitiu.

No entanto, Masi aproveitou para destacar o pedido de desculpas – até mesmo público – efetuado pelo chefe da Red Bull e, inclusive, informou que Horner pediu para participar da reunião dos fiscais para a temporada 2022 da Fórmula 1. Vale lembrar que a punição custou cinco posições no grid de largada a Max Verstappen, que terminou o GP do Catar na segunda posição, apenas atrás de Hamilton.

“Não tenho tempo de olhar redes sociais antes de uma corrida, mas me avisaram sobre o que ele tinha dito. Christian depois se desculpou pelos comentários até porque a decisão do fiscal foi bem rápida. Christian não quis ofender ninguém e se desculpou pessoalmente com a pessoa que balançou as bandeiras. Para defendê-lo, Christian se voluntariou para vir participar do seminário dos fiscais em 2022”, contou.

Com tudo resolvido para o momento, o diretor da FIA descartou novas punições a Horner pelo incidente. “A advertência é a punição, e é isso que ele toma: somente uma advertência”, finalizou.

A Fórmula 1 volta a acelerar no primeiro final de semana de dezembro, novamente em um território inédito na história da categoria. O GP da Arábia Saudita, construído em 2021 na cidade de Jedá, vai sediar um final de semana de F1 pela primeira vez em sua história entre os dias 3 e 5. Depois, restará somente a etapa de Abu Dhabi para encerrar a temporada.

Max Verstappen apresentou problemas na asa móvel do carro no Catar (Vídeo: Reprodução)
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar