F1

Mick Schumacher se diz “totalmente confiante” para lidar com estreia na F2 e testes na F1 no Bahrein

O fim de semana que se avizinha é muito especial e importante para a carreira do jovem Mick Schumacher. Filho do heptacampeão Michael Schumacher e campeão da F3 Europeia, o alemão de 20 anos vai estrear na F2 e, dias depois, vai fazer seu primeiro teste a bordo de um carro de F1, e logo pela Ferrari. E Mick garante: se diz pronto para o que está por vir

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré

A quinta-feira (28) que antecede o início das atividades do fim de semana do GP do Bahrein de F1 é marcada pelos eventos voltados à imprensa em Sakhir, palco da segunda etapa da temporada 2019. Mas o centro das atenções não foi nenhum piloto da F1 desta vez, e sim Mick Schumacher. O alemão de 20 anos, campeão da última edição da F3 Europeia e filho do heptacampeão Michael Schumacher, vai fazer sua etapa de estreia na F2 correndo pela equipe Prema. E, naturalmente, roubou a cena e foi muito requisitado pelos jornalistas na entrevista coletiva que concedeu durante a tarde barenita.
 
Além da estreia na F2 neste fim de semana, Schumacher, um dos destaques dos testes de pré-temporada — inclusive com a quebra do recorde da pista de Jerez —, também vai debutar a bordo de um carro de F1. Aliás, dois. Na próxima terça-feira (2), a F1 promove o início de uma sessão de dois dias de testes coletivos em Sakhir. No primeiro dia, Mick vai ter a chance de pilotar pela Ferrari, a mesma equipe pela qual o pai conquistou cinco dos seus sete títulos mundiais.
 
Na quarta-feira, Schumacher muda de box e vai acelerar o Alfa Romeo C38, completando uma sequência de dias de grande aprendizado na carreira.
Mick Schumacher encara a multidão de jornalistas nesta quinta-feira no Bahrein (Foto: Christian Menath/Twitter)
Quando questionado se estava pronto para lidar com a habitual pressão por resultados e por carregar um sobrenome de tanto peso, Mick foi claro. “Totalmente confiante. Estou confiante. Estou pronto”, afirmou.
 
O jovem se disse “muito empolgado” para aprender na sua estreia com a Ferrari, mas deixou claro qual é seu verdadeiro objetivo para os próximos dias. “Obviamente, estou muito feliz com a coisa toda, mas por enquanto meu foco está totalmente voltado para a F2”, lembrou.
 
Mick lembrou também que se sente acostumado com a multidão de jornalistas porque foi assim que cresceu vendo o pai nos circuitos onde esteve presente para acompanhá-lo.
 
“Obviamente, isso é parte de mim e obviamente sou filho do meu pai e estou feliz com isso. O que ele fez é o melhor de sempre na F1, então é algo que admiro. Estou feliz por tê-lo como meu pai. Isso sempre fez parte de mim, então acho que tive tempo e a chance para crescer em cima disso. Tenho muitas pessoas atrás de mim que me ajudaram a lidar com isso”, salientou
 
Quando questionado se esperava receber a chance de testar pela Ferrari, o alemão se mostrou um tanto surpreso. “Foi repentina, mas também muito rápida. Estou muito feliz por estar aqui”, complementou o filho do heptacampeão mundial de F1.