Mirando igualar Senna em títulos, Alonso diz que Ferrari não pode errar

Na liderança do campeonato, Fernando Alonso pede para a Ferrari não cometer erros se quiser garantir o título. Com duas conquistas na F1, o piloto espanhol sonha com o terceiro título e diz que é importante se igualar a Ayrton Senna

Líder do campeonato e vivendo grande fase, Fernando Alonso afirmou, nesta quinta-feira (26), em entrevista coletiva em Hungaroring, sede do GP da Hungria, que a Ferrari não poder errar até o final da temporada se quiser garantir o título que não vem desde 2007, quando Kimi Räikkönen, atual piloto da Lotus, ficou com o troféu na última prova do campeonato, realizada no Brasil, em Interlagos.

"Acho que estamos em uma boa posição em termos de pontos alcançados na primeira metade da temporada, mas estamos apenas na metade", disse Alonso, único piloto a vencer três provas na atual temporada da F1. "Ainda há mais de corridas importantes com a mesma possibilidade para todos, e a distância entre os seis melhores do campeonato não é impossível de recuperar. Você só precisa de uma ou duas boas corridas para estar lá em cima novamente”, afirmou.

"Precisamos manter a concentração, maximizar o que temos em nossas mãos a cada fim de semana. Talvez seja um pódio, um quinto ou sétimo”, apontou. "Não podemos dar ao luxo de cometer erros ou qualquer coisa que vamos nos arrepender. Precisamos manter uma boa consistência”, ressaltou.

 

Alonso sonha em conquistar o tricampeonato e empatar com Ayrton Senna em títulos (Foto: Ferrari)

Com dois títulos na F1, conquistados em 2005 e 2006, quando era piloto da Renault, Alonso diz que sonha em conquistar o terceiro título para se igualar a Ayrton Senna, seu ídolo de infância, que venceu o campeonato em 1988, 1990 e 1991.

"Eu acho que nós precisamos esperar e ver. Para mim é um sonho ganhar três campeonatos, seja agora ou daqui a seis anos”, contou. "O terceiro título será importante para mim. Ter o mesmo número de títulos de Ayrton, meu ídolo e uma referência quando eu estava no Kart. Três é um número grande e espero que chegue logo”, revelou.

Falando da polêmica em torno do mapeamento dos motores da Red Bull, que quase gerou uma punição para a equipe na Alemanha e obrigou a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) a emitir uma nova diretriz sobre o assunto, Alonso não se aprofundou muito e apenas confirmou que nada muda no carro da Ferrari para a etapa na Hungria.

"Para nós não muda nada, vamos ter exatamente o mesmo carro, como Silverstone e na Alemanha [as duas últimas provas antes do GP da Hungria]. Para eles, não temos nenhuma ideia", finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube